Com o mercado de trabalho cada vez mais competitivo e com a procura por emprego maior do que a oferta, o que não faltam são exigências na hora de uma empresa admitir um novo funcionário. Um currículo focado, que esteja alinhado com a vaga oferecida é um fator essencial para chegar até a segunda etapa: a da entrevista. Só que é nessa hora que muita gente deixa a vaga a escarpar.
Detalhes simples, como a maneira de se expressar e de se vestir, podem garantir ou eliminar as chances de contratação do candidato mesmo que ele tenha um currículo invejável, explica a consultora de Rh Maria Estela Souza, da empresa RP1, em São Paulo.
A velha máxima de que a primeira impressão continua valendo e faz a diferença, sim, na hora da contratação. No processo de seleção, não deve existir preconceito, mas, dependendo do ambiente de trabalho, um visual clássico passará mais segurança do que um estilo mais despojado, por exemplo, diz a consultora. Isso porque, os empregadores estão cada vez mais rigorosos e cautelosos em suas escolhas.
Abaixo, os 10 maiores deslizes que pode-se cometer durante uma entrevista de emprego e a maneira correta de agir para conquistar aquela vaga.
1- Cabelos
Erros: fios bagunçados, com cores exóticas ou cortes radicais. Se você tiver o cabelo cor-de-rosa pink, por exemplo, ou um topete gigantesco, mas estiver muito bem penteado, pode até passar, mas não é a melhor maneira de comparecer a entrevista, explica Maria Estela.
2-Unhas
Erros: grandes demais, sujas e com aparência de relaxo. Suas unhas sinalizam o cuidado que você tem consigo mesmo. Se não estiverem limpas ou o esmalte estiver descascado, deixam a impressão de que você não está tão preocupado com a entrevista, ressalta Maria Estela.
3- Guarda-roupa
Vestir decotes, roupas curtas e justas, cores extravagantes, camisas e ternos muito amassados ou sujos. ?Em ambiente de trabalho, uma roupa mais sensual pode chamar mais a atenção do que a competência do candidato e isso pode trazer falatório e problemas futuros?, explica Maria Estela.
4- Tatuagens e piercings
Deixá-los à mostra sem nenhum tipo de cuidado com a imagem que se deseja passar na entrevista: Não podemos exigir que o candidato tenha o estilo careta, mas não dá para chegar na entrevista com um piercing superextravagante, conta Maria Estela.
5- A conversa
Evite os extremos. Tagarelice ou timidez em excesso não são bem-vindas. Em geral, pessoas que falam demais querem tentar provar para si mesmas que são capazes do que estão afirmando. Já quem fala de menos, pode deixar de passar alguma informação importante e decisiva para a contratação, explica a consultora da RP1.
6-Detalhes da vaga
Muitos candidatos, por necessidade ou ansiedade, questionam o entrevistador sobre salário e benefícios logo no início da conversa. Quando o candidato vai direto ao ponto parece que ele não está interessado na oportunidade ou em ser um bom profissional, mas somente nos valores, diz Maria Estela.
7- Assassinando a gramática
Quando se está à procura de um emprego, é preciso dedicação. Não dá para ir à entrevista sem se preparar: Cada vaga exige um perfil, mas é importante mostrar-se bem informado e disposto a aprender. Erros banais de língua portuguesa e falta de disposição são decisivos na hora da contratação, afirma Maria Estela.
8- Flagrado na mentira
Jamais minta no seu currículo ou na entrevista sobre suas qualificações. Muitas empresas colocam o candidato em teste prático logo na hora da dinâmica, alerta a consultora.
9-Postura desleixada
Postura desengonçada, ombros caídos, voz trêmula, cotovelos na mesa, olhar disperso e mãos no rosto, em posição de tédio. O candidato deve mostrar-se sempre confiante. Ficar corcunda, falando baixinho e com cara de medo não dá emprego para ninguém, explica Maria Estela.
10-Atrasos
Não chegar na hora combinada para a entrevista denota falta de dedicação e comprometimento com a ocasião. Imprevistos acontecem, mas o entrevistado deve ser avisado, explica a consultora da RP1.

Imprimir
Comentários