Doze casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) por coronavírus foram registrados no Ceará em 2019. A informação é do último boletim epidemiológico sobre a influenza, divulgado pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) em dezembro.

Porém, os vírus que causaram a doença eram diferentes do novo tipo 2019-nCoV, responsável pelo recente surto na China. Para este novo coronavírus, o Ceará segue apenas com um caso suspeito em Sobral, de acordo com o Ministério da Saúde. Trata-se de um engenheiro mecânico de 27 anos, que esteve a trabalho na China e retornou ao Brasil recentemente.

O presidente da Sociedade Cearense de Infectologia, Guilherme Henn, explica que o atual vírus tem capacidade de transmissibilidade e agressividade maiores. No geral, os coronavírus infectam primeiramente animais mamíferos, répteis ou aves; porém, quando sofrem mutação, podem contagiar seres humanos.

“Em todo canto tem coronavírus, mas como eles circulam há muito tempo, a população já tem uma certa imunidade de base contra eles”, explica o médico.
A infectologista da Sesa, Tânia Mara Coelho, afirma que a família dos coronavírus tem cepas mutantes. “Esse vírus de agora é uma cepa nova, de uma forma diferente. Ainda estamos aprendendo com ele. Parece muito com a influenza, mas a gente está se atualizando, junto ao Ministério da Saúde, para ter mais informações”, diz.

Atualização

A especialista ressalta que os casos de 2019 não devem ter tido gravidade, uma vez que, de acordo com o mesmo boletim epidemiológico, nenhum óbito por coronavírus foi registrado no Ceará. Já os vírus da influenza vitimaram 44 pessoas.

“As medidas para prevenção e conduta são as mesmas da influenza, com que já temos experiência. Estamos conversando com todas as unidades de saúde, trocando informações, e vamos trazer gente do interior para fazer treinamento em Fortaleza”, diz a infectologista.

Em todo o Brasil, há nove casos suspeitos distribuídos nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná e Ceará. O Ministério da Saúde já fez 43 notificações e descartou outros 6 casos.

Imprimir
Comentários