O governador Romeu Zema (Novo) anunciou nessa segunda-feira (28) que vai pagar o 13º salário do funcionalismo público em 11 vezes, entre fevereiro e dezembro. De acordo com ele, o pagamento será feito sempre no primeiro dia útil após o dia 20 de cada mês. O anúncio foi feito em um vídeo nas redes sociais.

“Após longos dias de muito trabalho estou passando pra dizer como será feito o pagamento do 13° salário para todos os servidores nativos, inativos e pensionistas. Sendo 371.786 servidores ativos, 256.081 inativos e 52.000 pensionistas, totalizando 679.867. Estudamos todas as possibilidades para pagar o décimo terceiro que não foi feito pelo governo anterior e a única forma viável, hoje, é parcelar em 11 prestações, de fevereiro a dezembro.  O valor será pago sempre no primeiro dia útil após o dia 20 de cada mês. Vamos continuar trabalhando pra tirar Minas do vermelho”, destacou a publicação de Romeu Zema.

O benefício deveria ter sido quitado em dezembro do ano passado, ainda na gestão de Fernando Pimentel (PT).

‘Decepcionante’

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público do Estado de Minas Gerais (Sindpúblicos-MG), Geraldo Henrique, classificou a medida como “decepcionante e muito injusta”. Vejo isso com uma preocupação muito grande, principalmente para aqueles que recebem salários menores. Parcelar em 11 vezes você está tratando desiguais como iguais”.

Segundo o dirigente sindical, o goveno do Estado deveria ter pensando melhor e avaliado a situação dos servidores que recebem vencimentos menores: “Já que está com essa dificuldade toda, que pagasse quem ganha até R$2 mil  em apenas duas parcelas, por exemplo. Quem ganha menos é quem mais sofre. É muito difícil essa situação”.

 

 

Fonte: Estado de Minas ||

Imprimir

Comentários