sua incidência mundial. Em 90% dos casos diagnosticados está associado ao consumo de derivados de tabaco, segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer).
No Brasil, o câncer de pulmão foi responsável por 14.715 óbitos em 2000, sendo o tipo de câncer que mais fez vítimas. Segundo a publicação Estimativa 2008 de Incidência do Câncer no Brasil, do Inca, aproximadamente, 27.270 novos casos da doença devem ocorrer no país entre 2008 e o fim deste ano.
Independentemente do tipo, o tabagismo é o principal fator de risco do câncer pulmonar. Outros fatores relacionados são certos agentes químicos (como o arsênico, asbesto, berílio, cromo, radônio, níquel, cádmio e cloreto de vinila, encontrados principalmente no ambiente ocupacional), fatores dietéticos (baixo consumo de frutas e verduras), doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema pulmonar e bronquite crônica), fatores genéticos (que predispõem à ação carcinogênica de compostos inorgânicos de asbesto e hidrocarbonetos policíclicos aromáticos) e história familiar de câncer de pulmão.
Os principais sintomas causados pela doença são tosse, sibilos, ronco, dor no tórax, escarros hemópticos ( com raias de sangue), falta de ar e pneumonia. Alguns tipos de tumores podem ser assintomáticos.

print
Comentários