O tabagismo é a principal causa de morte evitável no planeta, segundo o Ministério da Saúde. O potencial de morbidade e mortalidade associado ao tabagismo é atribuído à ação de 4.700 substâncias nocivas encontradas na fumaça do tabaco, como o alcatrão, o monóxido de carbono e a nicotina.
Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) revelam que cerca de cinco milhões de pessoas morrem anualmente, em todo o mundo, por doenças causadas pelo fumo. Esse número tende a chegar aos 10 milhões, em 2030, segundo estimativas do órgão. Anualmente, 467 mil pessoas morrem no Brasil vítimas de doenças ocasionadas pelo consumo de cigarro, o que equivale a 852 mortes por dia ou 35 mortes por hora.
O Ministério da Saúde alerta que o consumo de derivados do tabaco provoca cerca de 100 tipos de doenças diferentes, com destaque para as vasculares e coronarianas. Efeitos maléficos atingem também pessoas que não fumam, mas inalam a fumaça do cigarro.
O cigarro é responsável por cerca de 90% dos casos de câncer de pulmão. É também a principal causa de 85% das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema e bronquite), 45% das mortes por doenças coronarianas, 30% das mortes por câncer e 25% das mortes por acidente vascular cerebral (?derrame?).

print
Comentários