Da redação – Últimas Notícias

O 63º Batalhão da Polícia Militar promoveu um café com a imprensa na manhã desta quinta-feira (1º), com o objetivo de aprimorar o relacionamento e de receber as demandas e sugestões apresentadas pelos órgãos de imprensa.

Conforme explicou o tenente Rodrigo Moraes, a realização deste encontro era um projeto antigo e que agora, uma vez acatado pelo atual comandante do batalhão, tenente coronel Wellington Levy, foi possível realiza-lo, sendo que toda a imprensa da região foi convidada.

Os presentes puderam conhecer as dependências da unidade, assim como as tarefas e obrigações de cada um dos setores da administração e, na ocasião, foram apresentados ao novo subcomandante, major Rodrigo César Silva, que já atua em Formiga, que veio transferido de Nova Serrana.

Tenente Rodrigo enalteceu a importância do contato mais direto com a imprensa, indispensável para o êxito de se levar à comunidade, as informações sobre o desenvolvimento das tarefas da PM, no exercício de sua função de proteger e dar segurança à população. Ficou claro que a Polícia Militar tem como escopo principal “defender a vida” e não deve nem pode ser vista de forma generalizada como “causadora” de morte ou danos.

Formiga passou a sediar um batalhão em outubro de 2015,o qual atualmente abrange 12 cidades. De lá pra cá o efetivo disponível diminuiu,segundo Rodrigo. “Se não fôssemos batalhão, o número de militares teria diminuído mais ainda”.

Rodrigo comentou também que nessa semana, Formiga e Arcos foram contempladas com uma viatura cada, o que segundo ele, foi um ganho que só ocorreu em razão de ser um batalhão.

Na sede da unidade, está sendo construída uma academia para atender aos militares. O batalhão recebeu os equipamentos encaminhados através de recursos oriundos de verba parlamentar, mas a mão de obra necessária para a construção do local está sendo feita por meio de parcerias, inclusive pela empresa Cazanga de Arcos, que conforme todos tiveram a oportunidade de constatar, está fazendo as perfurações no solo para implantação da fundação da nova edificação.

(Foto: Gleiton Arantes/Últimas Notícias)

Aumento de efetivo nas ruas

Falando sobre o combate à criminalidade, Rodrigo informou que a nova ordem é para tirar seis militares que antes se dedicavam apenas à administração, direcionando-os à rua, numa tentativa de se reforçar ainda mais a segurança.

Parcerias com a comunidade

A cidade de Arcos foi mencionada como referência na região pelo importante apoio que tem dispensado à Polícia Militar. O município conta com 18 câmeras de olho vivo e a ideia é que esse número aumente. No ano passado, a Prefeitura da cidade vizinha repassou R$450 mil para investimentos em melhorias na companhia, lembrou o militar que percorreu todo o batalhão explanando e esclarecendo dúvidas dos presentes.

Respondendo as críticas

Tenente Rodrigo falou também sobre as críticas da população em relação ao não confronto da PM com criminosos. “Nós também temos fuzis, temos treinamento, mas falta efetivo. Nossa função não é matar ninguém, é preservar a vida. Não justifica uma pessoa ou um militar morrer”. Explicou as razões pelas quais o armamento pesado não pode ser utilizado em área urbana, exatamente para preservar a integridade física da população local.

As razões de não atendimento de certos assuntos pelo 190 foi também objeto de debate e constatou-se que mais de 60% das ligações recebidas, deveriam ser direcionadas a outros órgãos. Isto sem falar o grande número de trotes que, de alguma forma, prejudicam o serviço e acabam permitindo que atendimentos prioritários sejam retardados.

Base comunitária

O batalhão conta também com uma base comunitária, que circula por alguns bairros para tratar sobre questões de segurança e com três pontos de apoio para registros de REDS, um no Terminal Rodoviário, um no prédio da Câmara Municipal e outro no bairro Planalto.

(Foto: Gleiton Arantes/Últimas Notícias)

O tenente explicou as razões pelas quais a PM não divulga ocorrências de estupro e suicídio que segundo ele, não serão repassadas para a imprensa.

Destaque do batalhão no ranking regional

De acordo com tenente Rodrigo, o 63º Batalhão vem fazendo um bom trabalho e é o mais tranquilo em relação aos outros da região. “Nosso efetivo é menor em relação aos outros e podemos dizer que 70% de nossos militares têm curso superior”.

Café com o comandante

No final do encontro, que durou mais de duas horas, o tenente coronel major Levy recebeu os visitantes em seu gabinete, agradeceu a parceira da imprensa, ressaltou a importância de atender os órgãos de comunicação e voltou a frisar sobre a missãodos que se dedicam para garantir a segurança pública, lembrando que as modificações na estrutura administrativa da PM em todo o Estado, visou como aqui se comprovou, aumentar o efetivo de militares nas ruas.

Além do Últimas Notícias/Nova Imprensa, estiveram presentes no encontro representantes das rádios de Formiga, Líder FM, Difusora, 93 FM, jornal Tribuna, jornal Prisma, portais TV Bambuí e Bambuí News,  Portal Arcos  e o presidente da Associação dos Profissionais de Segurança Pública do Centro Oeste Mineiro (Aproscom) e vereador, Flávio Martins.

As cidades que o 63º Batalhão abrange são: Formiga, Arcos, Pains, Pimenta, Córrego Fundo, Itapecerica, Camacho, São Sebastião do Oeste, Iguatama, Tapiraí, Bambuí e Medeiros.

Imprimir

Comentários