O quartel do Segundo Pelotão PM de Meio Ambiente de Formiga, da 7ª Companhia PM de Meio Ambiente recebeu denúncias, nesse sábado (18) de que indivíduos de várias regiões do Estado estariam realizando prática de rinhas de galo em um ginásio na zona rural de Santo Antônio do Monte.

As guarnições planejaram a abordagem e no local, na zona rural, visualizaram alguns cidadãos parados próximos a um portão, sendo dado ordem de parada. Os suspeitos saíram correndo, desobedecendo as ordens e gritando “É a polícia, a polícia está aqui, corram!”.

Os militares se depararam com várias pessoas correndo em meio à vegetação e dentro de um ginásio.

Dentre os abordados, foram identificadas 69 pessoas, que receberam voz de prisão pela prática de maus tratos.

Foram apreendidos 98 galináceos da raça índio, sendo que um animal já estava em óbito e diversos apresentavam lesões severas, com mutilações e cegueira, em virtude do embate das rinhas. As aves foram encaminhadas ao Centro Veterinário para avaliação e inclusão das aves em um programa de reabilitação e ressocialização de galos.

Durante buscas, foram encontrados com um homem de 30 anos e dois jovens de 24 e 20 anos, cinco pinos de cocaína e duas buchas de maconha, R$ 302, em espécie. Os indivíduos também foram presos por tráfico de drogas.

Diversos materiais empregados na atividade de rinha foram apreendidos como: (biqueiras, esporas, arenas, gaiolas e outros), além deR$4.744, e U$1,00, dinheiro apreendido com os envolvidos que estava sendo empregado em apostas nos combates.

Foram lavrados 71 autos de infração pelas medidas administrativas que totalizarão R$270.946,80.

De acordo com a Polícia Militar de Meio Ambiente, os envolvidos estavam desrespeitando as medidas impostas pela Prefeitura e pelo Estado em relação às medidas de isolamento e prevenção da pandemia de Covid-19. Essas informações também serão repassadas ao Poder Judiciário.

Fonte: Polícia Militar de Meio Ambiente

Imprimir
Comentários