Noventa integrantes da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (Epcar) em Barbacena que testaram positivo para a Covid-19. A informação foi confirmada neste sábado (23) pelo Centro de Comunicação Social da Aeronáutica após pedido do  portal de notícias G1.

De acordo com a reportagem, O Ministério Público Federal (MPF) informou que investiga a conduta da instituição após pais de alunos denunciarem que o local estaria submetendo os estudante a risco de contágio pelo novo coronavírus. A denúncia foi feita pelo Conselho Tutelar de Barbacena, em abril, e encaminhada ao MPF em São João del Rei.

Noventa infectados

De acordo com os registros da Diretoria de Saúde da Aeronáutica, 83 integrantes da Escola Preparatória de Barbacena tiveram a confirmação laboratorial para Covid-19 nesta sexta-feira (23), totalizando 90 o número de infectados pelo novo coronavírus no local.

Conforme a nota enviada pelo Centro de Comunicação Social da Aeronáutica, dos integrantes com a doença, seis apresentam sintomas leves e o restante quadro assintomático.

Ainda segundo a assessoria, “todos os militares com suspeita de exposição ao novo coronavírus ou com quaisquer sinais da doença, por mais leves que sejam, estão sendo direcionados ao isolamento e recebem o tratamento preconizado pelo Ministério da Saúde”.

G1 também foi informado que todos os alunos foram testados e a expectativa é que a liberação deles seja concluída até neste domingo (24) para férias escolares de três semanas.

“A Epcar tem realizado esforços no combate ao coronavírus desde que o Ministério da Saúde reportou os primeiros casos no Brasil. Dessa forma, a escola readequou as atividades escolares e implementou procedimentos de prevenção alinhados aos protocolos do Ministério da Saúde”, finalizou a nota.

Aulas em Barbacena

Na última semana, um professor que teve a identidade preservada, disse à TV Integração que “tem mais de 60 dias que os quase 500 alunos da Epcar estão na escola sem serem liberados em momento algum para casa”.

O profissional contou que, no dia 19 de março as aulas foram suspensas, mas uma parte foi retomada no dia 6 de abril e o restante depois da Páscoa. “Essas aulas foram retomadas em grande parte de forma presencial, através de aulas lecionadas por professores militares”.

Diante da denúncia, a reportagem procurou o Executivo e a assessoria da Aeronáutica para saber se as aulas presenciais na Epcar poderiam ser realizadas.

Em nota, a Prefeitura esclareceu que apesar “de localizada na cidade, a instituição, embora monitorada e acompanhada pela Superintendência do Estado e pela Secretaria Municipal de Saúde há mais de 60 dias, responde diretamente ao Ministério da Defesa e ao Alto-Comando da Aeronáutica”.

Ainda conforme o Município, “cabe à Prefeitura a orientação quanto aos protocolos de segurança recomendados, que já havia sido realizada pela Secretaria Municipal de Saúde, através da Vigilância Epidemiológica”.

A reportagem aguarda retorno da Aeronáutica para saber mais informações sobre a situação.

Epcar

A Epcar é uma escola de ensino militar, que admite alunos de idade entre 14 e 18 anos por meio de concurso público. No local, estudantes de várias cidades de todo o Brasil vivem em regime de internato e, por isso, dormem em alojamentos e têm aulas em horário integral.

Segundo o Conselho Tutelar, até a última semana, os adolescentes realizavam atividades esportivas e de estudo em grupo, orientado por professores militares.

Matéria do G1

Imprimir
Comentários