Mais uma vez a nossa outrora e maior estatal, orgulho nacional, a Petrobras sangra nos Tribunais Americanos e é obrigada a fazer acordos com grupos e investidores ora como vítima ora como responsável pela má administração dos que se diziam os salvadores da Pátria como no desgoverno Lula e Dilma, na gestão do Mensalão e Petrolão, a última dia 27.9.18 no valor de US$853 milhões de dólares, R$3,5 bilhões de reais.
Enquanto as empreiteiras que fizeram acordos de delações premiadas e acordos para pagar seus “Propinodutos”, aos partidos políticos e os ladrões que hoje muitos estão presos e insistem em dizer que são inocentes e nada sabiam o que acontecia na nossa Estatal.
Graças a PF, MP, e o Juiz Federal Sergio Moro e sua equipe depois de três anos conseguiram recuperar R$2,9 bilhões, outras negociações foram feitas com as Empreiteiras que pegaram os recursos a vista e agora assinaram compromissos de pagamento por até 30 anos.
Foi divulgado na grande imprensa que o rombo na Estatal permanece ainda de R$20,5 bilhões que esperam a recuperação.
Esse é o retrato da nossa Estatal que agoniza a cada julgamento nos Tribunais no exterior, enquanto por aqui não conseguem recuperar os recursos desviados via propinas com planilhas com nome e codinome dos corruptos, que receberam em malas, cuecas e apartamentos lotados de dinheiro, mas insistem em negar o recebimento dos recursos pelo Propinoduto.
Com tristeza.

IMPRIMIR