A visão de Fabinho alinhado no miolo da zaga no recente jogo do Liverpool na Premier League contra o Chelsea foi o suficiente para fazer alguns torcedores do Reds torcerem as mãos de preocupação. Afinal, o novo atacante do Chelsea, Timo Werner, que tinha sido um grande alvo neste verão Europeu para o Liverpool, estava prestes a dar trabalho ao brasileiro, no que não é a posição mais natural de Fabinho.

Mas nos 90 minutos seguintes, Fabinho provou sua versatilidade e compostura para lidar com um conjunto de circunstâncias complicadas. Werner esteva com ele durante todo o jogo, tentando várias manobras e dribles para tentar isolar o brasileiro, mas o jogador do Liverpool se manteve firme, interceptando em momentos importantes e desapropriando Werner em várias ocasiões. Foi o tipo de exibição que permitiu aos torcedores do Liverpool respirar um pouco mais aliviados sobre as opções defensivas do clube, já que a janela de transferências se aproxima do fim.

Você pode apostar que a histeria entre os torcedores sobre a percepção da falta de cobertura defensiva do Liverpool não foi uma preocupação compartilhada por Klopp. Afinal, ele é o homem presente no campo o dia todo, observando seus jogadores, aprendendo mais sobre eles e as posições que podem ocupar. Esta não foi a primeira vez que Fabinho jogou no centro da defesa, antes pelo clube e pela seleção.

A capacidade do brasileiro de se encaixar perfeitamente na linha de defesa é um grande trunfo para a próxima temporada, quando há uma grande quantidade de jogos, as lesões certamente aparecerão em pouco tempo. Na verdade, Joe Gomez e Joel Matip ficaram de fora do jogo em Stamford Bridge devido às lesões. Razão pela qual Fabinho foi obrigado a jogar fora de posição, e o fez com considerável autocontrole. Os fãs que apoiam o Liverpool na casa de aposta Betfair ficarão confiantes sabendo que ele tem capacidade para jogar ali.

Enquanto sua melhor posição é no meio-campo, quebrando o jogo e ditando o ritmo em profundidade, o brasileiro mostrou que pode se equiparar e substituir jogadores diferentes conforme e quando seus serviços forem necessários. Ele também tem experiência como lateral-direito, tendo-o feito tantas vezes pelo clube anterior, Mônaco, e foi substituto de Alexander-Arnold nas raras ocasiões em que o jogador da seleção da Inglaterra não esteve disponível.

Fabinho também possui mais instintos ofensivos do que acredita. Vimos inúmeras vezes no Liverpool sua habilidade de avançar e escolher um passe matador, ou de marcar um gol de longa distância, como fez contra o Manchester City e o Crystal Palace na última temporada. O brasileiro, apesar de seu estilo aparentemente abatido e diferente, provou ser um dos jogadores mais eficazes do futebol europeu e um dos principais contribuintes para o sucesso do Liverpool.

A versatilidade de Fabinho também pode fazer com que ele se torne uma grande influência para a Seleção Brasileira nos próximos meses e anos. Sua capacidade de ocupar qualquer posição em uma escalação será fundamental enquanto o Brasil tenta colocar as mãos na Copa do Mundo de 2022. Ele tem sido subutilizado na seleção até agora em sua carreira, mas se ele continuar a se destacar no Anfield nesta temporada, são grandes as chances de se tornar uma figura chave para o clube e a seleção.

print
Comentários