Redação Últimas Notícias 

O abastecimento de combustível começa a ser normalizado em Formiga após a paralisação dos caminhoneiros. Depois de uma semana sem combustíveis, os estabelecimentos da cidade começaram a receber os produtos na noite de quarta-feira (30).

Imensas filas se formaram nos estabelecimentos e os motoristas esperaram por cerca de 40 minutos para abastecer os veículos. A comercialização ainda está limitada a 30 litros para carros e 10 litros para motocicletas e com proibição da comercialização em galões.

Em alguns postos os combustíveis acabaram rapidamente, mas os estabelecimentos da cidade serão reabastecidos ainda nesta sexta-feira (1º). O preço médio da gasolina praticada no município é de R$4,89 o litro e do etanol R$3,109 o litro.

Já o gás de cozinha ainda está em falta no município, de acordo com as distribuidoras, o produto deverá chegar neste sábado (2). O preço médio do gás praticado em Formiga é de R$77, as distribuidoras não souberam informar se o produto sofrerá reajustes.

Controle de preço

Na quarta-feira (30) a Polícia Civil deu início à operação “Preço Justo”. A ação será realizada até esta sexta-feira, em todas as comarcas que compõem a 4ª Delegacia Regional de Polícia Civil, com sede em Formiga e em toda a área que compõe o 7º DEPPC com sede em Divinópolis.

O objetivo é combater crimes contra a ordem econômica, economia popular e relações de consumo. Também foram visitados e fiscalizados outros estabelecimentos comerciais, como supermercados, frigoríficos e revendedores de gás de cozinha, com a mesma finalidade.

O Procon orienta que, em caso de suspeita de aumento acima dos valores na comercialização do preço do combustível, o consumidor deve acionar imediatamente o órgão do município ou o Procon/MG com os respectivos documentos ou notas fiscais que comprovem a elevação do preço. As denúncias podem ser feitas por meio do telefone 127 do Procon estadual. Caso a denúncia seja comprovada os responsáveis poderão ser notificados, autuados e até multados.

IMPRIMIR