Este será o melhor abril da história para a indústria automobilística brasileira. As vendas devem atingir cerca de 330 mil veículos novos, marcando também o melhor mês do quadrimestre. Até a última quinta-feira foram licenciados 281,4 mil automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus. Como faltam três dias úteis para encerrar o mês, o recorde está confirmado.
Alguns modelos estão em falta, principalmente o recém-lançado Hyundai HB20, cuja fila de espera é de dois meses e, em algumas lojas, pode chegar a quatro meses. No segundo semestre, a empresa vai iniciar um terceiro turno de trabalho na fábrica de Piracicaba (SP). O recorde anterior para meses de abril era o de 2011, com 289,2 mil unidades vendidas. Com a média diária de vendas em torno de 14,8 mil veículos neste mês, esse volume foi superado anteontem.
No início de abril, o governo anunciou a manutenção, até dezembro, do corte do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que deveria ter subido no dia 1.º. Abril está no mesmo ritmo de vendas diárias que março, só que tem mais dias úteis, o que é positivo, considerando que o consumidor não precisa correr para aproveitar o benefício do IPI, diz o executivo de uma das maiores montadoras.
Só em automóveis e comerciais leves, segmento beneficiado pelo IPI menor, foram vendidos até a última quinta 267 mil unidades, alta de 28,5% em relação a igual período de abril de 2012 e 1,9% maior que em março passado. No acumulado do ano, as vendas totais (com caminhões e ônibus) somam 1,111 milhão de unidades, ante 1,037 milhão em igual intervalo de 2012. Significa que a indústria continua num patamar de crescimento anual de 5% e pode fechar o ano com volume um pouquinho acima de 3,9 milhões de unidades, afirma o executivo. Em 2012, as vendas somaram 3,8 milhões de veículos.
Pelos dados preliminares de abril, obtidos com fontes do mercado, o Volkswagen Gol segue como o carro mais vendido no país, com 18,6 mil unidades até quinta-feira. Na sequência estão Fiat Uno (14,8 mil), Fiat Palio (13,8 mil), Hyundai HB20 (10,6 mil) e VW Fox (10,4 mil). Concessionários da Hyundai pedem cerca de dois meses para a entrega do HB20.
Outro lançamento recente, o Chevrolet Onix, tem espera de 30 a 40 dias. As vendas do modelo foram suspensas por alguns dias em razão de falha detectada em uma peça que afeta a medição do nível do combustível. A empresa levou 50 funcionários da fábrica de São José dos Campos (SP) para Gravataí (RS) para ajudar a solucionar o problema, segundo fontes.
A empresa informou apenas que teve problemas de abastecimento de alguns componentes.

print
Comentários