Por Gleiton Arantes 

A academia Águia Dourada segue conquistando novos territórios. O professor Fabiano Souza, faixa preta, foi para a África do Sul ministrar cursos e inaugurar filiais da academia em  Uganda, Etiópia, Sudão e África do Sul.

Participaram dos cursos atletas dos Estados Unidos, Islândia, Noruega, Holanda, Tanzânia, Quênia, Sudão, Uganda, Etiópia e África do Sul.

O convite partiu do professor faixa preta Wesley Gomes, que ministra aulas de jiu-jitsu brasileiro na África há 16 anos.

Na ocasião, foi fundada uma confederação de jiu-jitsu envolvendo os 54 países africanos, que ganhou o nome de African Brazilian de Jiu-Jitsu Federation (ABJJF), na qual Fabiano é o diretor técnico.

O professor ministrou treinamentos de judô e jiu-jitsu brasileiro, seminários e ainda promoveu uma competição de GI (com quimono) e NO GI (sem quimono) para professores de vários países, contribuindo para a expansão do jiu-jitsu na África. Fabiano deu aula para a embaixadora dos Estados Unidos e participou de uma reunião com o ministro do esporte da Uganda para apresentação formal do jiu-jitsu brasileiro.

Fabiano chegou à África no dia 27 de abril e voltou ao Brasil na quarta-feira (2). No mesmo dia, ele participou de uma reunião com o professor faixa preta 3º grau, Alexandre Ayres, para a inauguração oficial da Águia Dourada em São Paulo.

 

Imprimir

Comentários