No dia 16 de junho, os alunos do curso de engenharia civil e de engenharia ambiental e sanitária do Centro Universitário de Formiga, acompanhados pelo professor Daniel Brasil Ferreira Pinto e pela coordenadora do curso de engenharia civil, Christiane Pereira Rocha, realizaram uma visita técnica à Usina Hidrelétrica de Furnas, no município de São José da Barra, em Minas Gerais.
Segundo Daniel Brasil, a visita técnica na Usina de Furnas foi de grande valia para os alunos, que puderam associar os conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula aos conhecimentos práticos.
Os acadêmicos tiveram a oportunidade de conhecer todos os métodos de operação e funcionamento da usina, como a captação de água para a geração de energia, condução por meio de dutos forçados, turbinas e a cabine de comando geral da Hidrelétrica. Além disso, os alunos assistiram a uma palestra proferida pelo operador Ailton de Lima Ribeiro sobre a história da Usina e sua modernização ao longo dos anos.
A Usina Hidrelétrica de Furnas está localizada no curso médio do Rio Grande, no trecho denominado Corredeiras das Furnas, entre os municípios de São José da Barra e São João Batista do Glória, em Minas Gerais. Tem uma potência nominal de 1.216 MW, sendo 8 turbinas de 152 MW cada. A operação da Usina de Furnas está certificada pela NBR ISO 9002, desde dezembro de 2000. O reservatório, um dos maiores do Brasil, com 1.440 km² e 3.500 km de perímetro, banha 34 municípios de Minas Gerais.
A coordenadora do curso de engenharia civil ressalta que a Usina de Furnas apresenta diversos benefícios diretos aos municípios, com atividades relacionadas à política de meio ambiente e de responsabilidade social. Uma dessas atividades beneficia diretamente os municípios vizinhos à Usina e é realizada pelo Horto, que produz cerca de 80 mil mudas/ano de espécies nativas cultivadas para o reflorestamento de parte da mata ciliar e destinadas à arborização das cidades banhadas pelo Lago de Furnas.
Outras atividades se destacam como a Horta nas Nascentes e o Pomar Comunitário, este último recém implantado. Esses projetos fornecem alimentos para famílias carentes de comunidades próximas e entidades beneficentes.

Imprimir
Comentários