Uma briga entre vizinhos por causa de um cachorro terminou em morte em uma pensão no bairro Betânia, na região Oeste de Belo Horizonte, na madrugada segunda-feira (12). Após reclamar do incômodo provocado pelo latido do animal, Geraldo Salvador Dionísio, 42, foi assassinado com 20 facadas pelo açougueiro Rogério de Jesus Ferreira, 49, dono do cão. Segundo a Polícia Militar, ambos discutiam com frequência, e o suspeito do crime já teria ameaçado outros moradores da pensão.
De acordo com o sargento Jonathan, do 5º Batalhão, a briga aconteceu por volta das 2h, quando Dionísio se incomodou com os latidos da cadela vira-lata do vizinho. Após bater na porta do quarto do homem e não ter resposta, a vítima arrombou o local e ameaçou Ferreira com um martelo nas mãos. Eles chegaram a se agredir fisicamente, trocaram socos e chutes, disse o soldado.
O dono do imóvel tentou intervir, mas o açougueiro pegou uma faca e desferiu 20 golpes, que atingiram o tórax, o abdômen, o pescoço e a axila de Dionísio. O dono da pensão também foi ferido, mas de raspão. Ferreira foi preso no local e encaminhado para a Delegacia de Homicídios. Ele confessou que deu as facadas porque não queria mais ser importunado por causa do cão, informou o delegado Hugo Arruda.

Imprimir
Comentários