A informação foi divulgada pelo jornal australiano  The Age, na tarde dessa quinta-feira (16).  Buscando manter o problema em sigilo, a Apple teve conhecimento do caso ainda no ano passado e alertou o FBI, que comunicou a Policia Federal australiana. Ao assumir o caso, a polícia do país prendeu o jovem no fim do ano passado em uma operação realizada em Melbourne.

Durante a ação foram apreendidos dois notebooks da Apple com chaves não autorizadas, as máquinas tinham acesso ao sistema da empresa. Também foram apreendidos um celular e um disco rígido.

Nessa semana os procedimentos jurídicos contra o adolescentes foram iniciados, a sentença deve ser concluída até o próximo mês. O réu alegou ser um grande fã da Apple que sonhava em trabalhar na empresa, por isso resolveu chamar a atenção de seus responsáveis.

Ainda não há informações se os dados roubados pelo jovem foram comercializados ou repassados a outras pessoas. A Apple não se pronunciou oficialmente sobre o caso

 

Fonte: O Povo online ||

Imprimir

Comentários