As agentes comunitárias de Saúde de Córrego Fundo participaram, nesta semana, de uma capacitação para somar esforços ao combate do mosquito Aedes aegypti, transmissor das doenças dengue, chikungunya e zika. O trabalho de visitas domiciliares terá também a atenção para o foco da doença e as orientações aos cidadãos.

A ação foi uma determinação do Ministério da Saúde e será um reforço ao trabalho dos agentes de endemias, cuja atuação é diretamente relacionada ao combate do mosquito.

A capacitação foi ministrada pela coordenadora da equipe de Agentes de Endemias, Silma Veloso de Oliveira. Na segunda-feira (1º), a capacitação foi realizada na UAPS (Unidade de Atenção Primária em Saúde) Padre Dionísio, em Córrego Fundo de Cima. Já no dia seguinte, a equipe da UAPS Cristino Antônio de Faria esteve presente na sala de reuniões da Prefeitura.

O conteúdo abordado entre as agentes tratou a respeito da verificação da residência e focos da larva do mosquito. Além disso, as agentes irão orientar os moradores sobre a identificação e eliminação do foco.

Em casos de foco do mosquito, os cidadãos serão notificados e a equipe será acionada a atuar no combate e prevenção da proliferação do Aedes aegypti.

A coordenadora da Atenção Básica e Epidemiologia da Secretaria de Saúde, Gabriela Flávia de Faria, destacou que as agentes comunitárias trabalharão em parceria com os agentes de endemias. “A preocupação é de erradicar o mosquito transmissor das doenças e garantir qualidade de vida à população. Um trabalho não irá comprometer o outro, mas sim somar e aumentar a agilidade na notificação e combate às doenças. Contamos com o apoio e participação dos córregofundenses para este trabalho que é do interesse de todos”.

 

Fonte: Reportagem Assessoria de Comunicação de Córrego Fundo||

print

Comentários