Os condutores que trafegam pelas ruas da cidade de Formiga nos últimos dias tem percebido que muita coisa mudou. Com estas mudanças é fundamental que todos, motoristas e pedestres, prestem bastante atenção.
Em algumas ruas há mudanças de mão de direção, outras passaram a ter mão dupla, sem contar as inúmeras faixas de pedestres que foram implantadas para maior segurança da população. Basta que todos obedeçam as leis para termos um trânsito melhor e mais seguro.
Elogios e reclamações não faltam, mas o certo é que a intenção do governo foi a de melhorar para todos, pedestres e condutores, as condições do tráfego que convenhamos, está caótica. Tanto que, no geral, a opinião de muitos é de que do jeito que estava não podia mais ficar. Muitos condutores não respeitam faixa de pedestres, pontos de ônibus, locais onde é proibido estacionar, entre muitas outras desobediências. Por outro lado, a maioria dos pedestres não se vale das faixas para cruzar as vias públicas.
Mau exemplo
Para melhor exemplificar o que ocorre no município de Formiga, no final da tarde de segunda-feira (16), inadvertidamente, um militar reformado estacionou o seu veículo na porta de uma garagem localizada à rua Cel. José Gonçalves D?Amarante, no Centro, impedindo que a proprietária da residência pudesse sair com seu veículo.
A ?vítima?, mediante o ocorrido, acionou a Polícia Militar para solucionar o problema. A PM ao chegar no local verificou a situação irregular e providenciou o reboque para que o veículo fosse retirado do local. No momento, chegou o proprietário do veículo e minutos após, o retirou do local, permitindo a saída do outro automóvel que se encontrava na garagem.
Como o guincho já se fazia presente, populares e curiosos que a tudo assistiam, ficaram sem entender o motivo da liberação do veículo infrator, por entenderem que o mesmo deveria ser rebocado. Há poucos dias, esta foi a conduta dispensada a outro infrator, que estacionou a poucos metros dali, em uma vaga destinada a deficientes físicos.
PM esclarece motivo da liberação
Visando melhor esclarecer a população a respeito dos fatos ocorridos, a redação do jornal Nova Imprensa e do portal Últimas Noticias ouviu, na quarta-feira (18), o subcomandante da 13ª Companhia Independente da Polícia Militar, Capitão Euzébio.
O militar explicou que, como o proprietário do veículo chegou ao local, após ser conferida toda a documentação do automóvel e a habilitação do proprietário, estando tudo ?em dia?, o motorista foi liberado. Uma multa foi aplicada ao infrator por haver estacionado o veículo indevidamente.
Segundo o Capitão Euzébio, esta conduta se baseou no artigo 181 do Código de Trânsito Brasileiro, que cita e regula os casos de remoção. Ele comentou ainda que tal artigo, no final de seu parágrafo primeiro, permite que as autoridades de trânsito apliquem a penalidade, preferencialmente, após a remoção do veículo. No artigo não fica claro quem fará esta remoção. Se o guincho ou o proprietário. O Capitão Euzébio lembrou ainda que a lei é igual para todos, independente de classe social, profissão, raça ou credo e que neste caso, ele entende que a lei foi cumprida.

print
Comentários