Na manhã desta segunda-feira (1º), o prefeito Aluísio Veloso/PT retomou suas funções na administração municipal. A cerimônia de posse ocorreu no Gabinete e contou com a presença do então prefeito em exercício, Antônio Lamounier (Antônio Metralha/PSB), de secretários e de Gonçalo Faria/PSB, representando a Câmara Municipal.
Aluísio Veloso entrou de férias no dia 11 de setembro. De acordo com ele, a ausência se deu por dois motivos: para tratamento de saúde e para se dedicar à campanha da Joice Alvarenga [candidata a prefeita pelo PT]. ?Tenho certeza que o Antônio fez o máximo aqui na Prefeitura, com interesse e responsabilidade. Agradeço também a todos os secretários pela colaboração?.
O prefeito contou que mesmo de férias esteve na Prefeitura todos os dias e participou de importantes eventos. ?Reunimos com representantes da Mateus Alimentos. Será feita uma sondagem no terreno na quarta-feira (3). Isso faz parte do nosso Plano de Governo para gerar empregos. Outra questão é o local onde funcionava a Indústria Química Santa Rita, estamos firmando um convênio com empresários de São Paulo, para que outra empresa seja instalada naquele local. Tem ainda a assinatura de um convênio para a construção de mais 350 casas no bairro Geraldo Veloso (próximo ao Vila Nova das Formigas)?.
De acordo com o secretário de Desenvolvimento Humano, Luís Carlos da Silva, as inscrições para o sorteio de 468 casas terminaram na sexta-feira (28). ?Pode ser que esse sorteio seja válido também para essas outras 350 casas que vão ser construídas. Isso, posteriormente, é o Conselho que vai avaliar?, disse.
Ainda na posse do prefeito, Antônio Metralha agradeceu pela confiança nele depositada. ?Foi muito importante esse período, poder ajudar as pessoas e receber sugestões de todos que estiveram aqui ao meu lado. Gostaria de ter outra oportunidade dessas?, ressaltou.
Antônio Metralha aproveitou a ocasião e solicitou ao prefeito alguma providência em relação ao mau cheiro na rua Paulo Lins, próxima ao Hotel Maia, em decorrência das aves que ficam nas árvores. ?Esse tem sido o motivo de várias reclamações de moradores e comerciantes locais. É preciso que aquelas árvores sejam cortadas, fazer esse pedido ao Ministério Público e se for preciso passar essa responsabilidade para ele [o órgão], pois é preciso zelar pelo meio ambiente, mas também preservar pela vida, pois pode ocorrer um acidente ali naquele local?.
Aluísio Veloso disse que tinha consciência do problema, mas que o prefeito nem sempre faz o que quer e às vezes tem que fazer o que não quer.

print
Comentários