As alunas Tamirys Machado e Karem Graziele Rocha, do 5º período de enfermagem, estiveram no laboratório de mineralogia do Unifor-MG. A visita teve como objetivo adquirir amostras minerais para um trabalho que desenvolvem sobre doenças causadas pelo amianto, produto utilizado em indústrias de confecção de telhas, caixas-d?água, dispositivos de freio automotivo, revestimentos e roupas contra incêndios, dentre outras.
O professor Anísio Cláudio Rios Fonseca esclareceu às alunas que existem dois grupos distintos de minerais que constituem o conhecido amianto (ou asbesto): o amianto anfibolítico e o amianto crisotila, sendo que, no último, os malefícios são bem menores, devido à natureza de suas fibras.
Segundo ele, o amianto anfibolítico foi banido na década de 1970, devido aos casos de câncer em pessoas que utilizavam salas com esse tipo de revestimento. O professor disse, ainda, que a mineradora de amianto crisotila (SAMA S/A ? Minerações Associadas) enviou um rico material bibliográfico às estudantes, da mesma maneira que fez para com o laboratório no passado.
?Esta é uma ótima oportunidade de estreitar os laços do laboratório de mineralogia com a comunidade acadêmica em geral e, no caso do trabalho desenvolvido pelas alunas, desmistificar a celeuma que existe na utilização desses minerais na indústria?, contou Anísio.

Imprimir