A avenida que liga o bairro Engenho de Serra à BR 354, segundo informações, deverá ser inaugurada no próximo dia 21, apesar de não estar totalmente concluída. Detalhes importantes para a segurança dos usuários ainda estão por ser construídos ou instalados, tais como: construção de calçadas em grande parte da mesma, (especialmente nas regiões de maior densidade demográfica), falta de plantio de grama em taludes e até mesmo próximo ao encabeçamento da ponte construída sobre o Rio Formiga, falta de meio fios em alguns trechos, e, o que mais tem incomodado aos usuários da via, a falta de retorno. O único existente está após a entrada da Fazenda da Prefeitura, por sinal, a menos de 300 metros do entroncamento com a BR 354.
A avenida que tem nomes diferenciados para cada uma de suas pistas (Prefeito Arnaldo Barbosa) ? no sentido centro/BR e Deputado João Pimenta da Veiga (no sentido BR/Centro), possui, em seus mais de 3 km de extensão, apenas um ponto de retorno. Isto obriga os seus usuários a percorrerem muitas vezes, quase 6 km para tomarem a pista que melhor atenda as suas necessidades de locomoção.
Também, em se tratando de uma avenida ? (a de principal acesso a esta cidade) ? a falta iluminação em todo o seu trecho e a não construção das calçadas, conforme prometido, têm obrigado aos pedestres, em especial àqueles que ainda se arriscam a fazer uma caminhada por aquele local, a se valerem da pista destinada ao tráfego de veículos, o que coloca em risco suas vidas.
Outro detalhe que merece ser observado é a inexplicável permanência de placas de sinalização ali instaladas, ainda no tempo em que a pista existente (inaugurada há anos) permitia o trânsito de veículos nos dois sentidos, o que, tem acarretado situações inusitadas a alguns motoristas menos avisados.
Não se sabe se por imprudência ou motivados pela falta de pontos específicos que permitam o ?retorno?, o que mais se tem visto nos últimos dias é veículo trafegando pela João Pimenta da Veiga, no sentido bairro/BR, colocando em risco os que acreditam que aquela pista é de sentido único, exatamente o inverso do escolhido por tais artistas. De qualquer forma e apesar da inauguração com data marcada é bom lembrar que a construtora contratada pelo DNIT assim como a sub-empreiteira que realizou grande parte das obras, já levantaram acampamento.
Será que a Prefeitura tem autonomia, recursos e condições técnicas e financeiras de executar os serviços ainda pendentes? Ao que apuramos a verba inicialmente prevista para o atendimento da iluminação pública, era de R$ 1,2 mi.

print
Comentários