Big Brother (I)

Errata:  Na edição da semana anterior, sob o titulo Big Brother na Câmara, erroneamente, noticiamos que: “o pregão 005/2020, se realizou em 16 deste mês”.  Erramos, mesmo tendo registrado que tal pregão ocorrera em 16 de dezembro de 2020, conforme detalhado em nossa chamada de capa sobre a mesma matéria. Inclusive, nela, frisamos que tal procedimento se dera na Legislatura anterior.

Big Brother (II)

Durante o programa da Rádio 93 Play, na segunda-feira (22), o presidente Flávio Martins criticou, legitimamente, o título da referida matéria, discordando do mesmo e defendendo, como é de sua obrigação, a Câmara, que para ele foi tratada de forma inadequada. Deixamos claro que: 1º – quando ouvimos o presidente antes da publicação dando a ele conhecimento da matéria, inclusive de seu título, ele sobre isto não teceu nenhum comentário. Portanto, sua manifestação de descontentamento veio fora do tempo, entendida como inoportuna.  2º – Todas as observações por ele feitas quando ouvido, foram fielmente reproduzidas nesta coluna.

Big Brother (III)

Necessário esclarecer que o termo “Big Brother” que intitulou a dita matéria, a nosso ver, define e bem, os objetivos almejados com a prática, hoje bem difundida, de se valer de câmeras que captam imagem e som em espaços públicos ou não. São elas os instrumentos que, ainda que de forma indiscreta, fazem chegar ao público ou a quem interessa, o “comportamento”, ainda que privado, de forma individual ou coletiva, dos participantes daquele reality show.

Big Brother (IV)

Na segunda-feira, após a fala do presidente Flávio Martins, o ex-presidente da Câmara, Mauro César, entrou em contato com a redação do portal questionado sobre a instalação de tais equipamentos. O ex-presidente assim se expressou: “estranho a fala do Flávio, uma vez que ele participou de todas as tratativas que na gestão passada fizemos para chegar à conclusão de instalação deste sistema de segurança. Aliás, o Flávio como representante e conhecedor das questões ligadas ao assunto segurança, participou ativamente, assim como o vereador Marcelo Fernandes, de todos os atos administrativos e reuniões havidas”.

Aprendendo a verear (I):

Para melhorar o cabedal de conhecimentos que lhes permita exercer com maior facilidade o honroso cargo de vereador, Luiz Carlos Tocão (PSB), Marcelo Fernandes (DEM) e Flávio Martins (DEM), na terça-feira (23), enfrentaram os mais de 700 quilômetros que nos separam da Capital Federal, por via terrestre. Na direção do “bólido legislativo”, esteve o veterano Paulo Márcio.

Aprendendo a verear (II)

A motivação principal para tal sacrifício foi a de participarem de importante evento, promovido pela União Brasileira de Vereadores, intitulado: Encontro Nacional de Legislativos Municipais, que se realiza de 23 a 26 de fevereiro, nas instalações do Hotel Brasília Imperial, ao custo de R$ 590, por cada inscrito, aqui não incluídos os custos de hospedagem, alimentação e de transporte.

Aprendendo a verear (III)

As “aulas” abordam, segundo a programação, diversos assuntos de interesse de: vereadores (as), diretores (as), assessores (as) servidores (as) de Câmaras Municipais, secretários (as), diretores (as), procuradores (as), assessores (as)  prefeitos (as) e servidores (as) de Prefeituras e demais interessados na matéria. Analisando o descrito no convite divulgado pelos organizadores, verificamos que os temas abordados, se repetem ou, via-de-regra, são similares aos tratados em outros encontros que se realizaram em Brasília na legislatura passada. O “repeteco”, de forma alguma, invalida o esforço de alguns participantes na busca de reforçarem o saber já adquirido em passado recente.

Mauro na liderança estadual (I)

O ex-vereador Mauro César (SDD), na segunda feira (22) comunicou à redação que assumiu o cargo de assessor parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, servindo no gabinete do deputado Gustavo Valadares (PSDB). Mauro já faz planos de atuar mais firmemente em defesa dos interesses de Formiga e região e, em companhia do ex-prefeito de Arcos, fez um “périplo” pelos gabinetes de autoridades federais.

Mauro na liderança estadual (II)

Segundo informou à reportagem, por telefone na quarta-feira (24), esteve em Brasília e dentre outras coisas a fazer, intermediou a visita da atual Mesa Diretora a setores do Congresso Nacional, no intuito de facilitar a continuidade de providências e ações iniciadas na legislatura anterior. Ele relembrou sobre um convênio celebrado com a Interlegis que, segundo ele, é de grande importância para o município. Disse que em visita ao gabinete do senador Antônio Anastasia protocolou ofício, solicitando liberação de recursos da ordem de R$300 mil a serem encaminhados à Santa Casa de Caridade de Formiga, destinando-os a reforma e adequação de uma Unidade de Quimioterapia.

Derrubada de veto

A Câmara Municipal de Formiga derrubou o veto do prefeito ao artigo 13 do Projeto de Lei Complementar 74/2020, que revisa o Código de Obras do Município. O veto foi derrubado pelo Legislativo por unanimidade, portanto contou com votos dos filiados ao DEM. Assim sendo, ficam mantidos os prazos previstos no artigo 13: 20 dias para primeira análise e em caso de necessidade de correção, mais 15 dias. São estes os prazos a serem cumpridos pela Secretaria de Regulação Urbana.

Atenção Básica

O Projeto de Lei 11/2021, também aprovado, altera a nomenclatura do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) e suas referências para Programa Previne Brasil.

Imprimir
Comentários