A população brasileira consumiu, no ano de 2009, quase duas toneladas do anorexígeno (inibidor de apetite) Sibutramina. Isso equivale a dizer que, a cada mil habitantes, foram consumidas no país quase três doses do medicamento por dia.
Os números integram o primeiro balanço do Sistema Nacional de Gerenciamento de Produtos Controlados (SNGPC), divulgado no dia 30 de março, pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Também foram divulgados dados de consumo de outras substâncias que vêm sendo discutidas em razão do uso abusivo ou de seus efeitos secundários e o estimulante do sistema nervoso central, cloridrato de metilfenidato, usado para tratar o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH).
Além disso, a Anvisa identificou, no levantamento, os 10 maiores prescritores do país. A partir do estudo, verificou-se que entre 10 maiores prescritores de Sibutramina no país encontra-se um médico especialista em medicina do tráfego. Entre os 10 maiores prescritores de Anfepramona, está um ginecologista e um gastroenterologista. Além disso, o maior prescritor de Femproporex no Brasil é um médico dermatologista.
Sendo assim, nos casos identificados, a Anvisa considera que pode estar ocorrendo um desvio de prescrição, visto que a grande quantidade de anorexígenos prescrita não condiz com as especialidades dos referidos
profissionais. Como os dados do sistema podem ser utilizados para a prática da Vigilância Sanitária e em prol do uso correto de medicamentos, os prescritores podem ser convidados, por seu conselho de classe, a prestarem esclarecimentos acerca da enorme quantidade de medicamentos anorexígenos prescritos, bem como receber orientações, visando sempre o uso racional de medicamentos.

Imprimir
Comentários