A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Formiga (Apae), que atualmente atende 165 alunos e assistidos com deficiência intelectual e múltipla de Formiga, Córrego Fundo e Pedra do Indaiá, está convidando a população da região a colaborar com a causa que a entidade abraça: a inclusão social.

Atualmente, a doação feita pela comunidade é a principal fonte de renda da entidade que tem um custo alto de funcionamento pelos diversos serviços que presta como: Serviços de Estimulação Precoce; de Convivência e Fortalecimento de Vínculos; Equoterapia; Hidroterapia e Fisioterapia; Psicologia; Educacional; Terapia Ocupacional; Assistência Médica; Orientação Familiar; Transporte Escolar; Programa de Trabalho, Emprego e Renda; Defesa de Direitos e Alimentação.

A entidade atende pessoas das mais diversas idades: hoje, o mais jovem tem 6 meses e o mais velho tem 65 anos de idade.

“É a doação da comunidade que realmente faz a diferença na luta pela inclusão e transforma em realidade o trabalho desenvolvido por esta casa. São 165 alunos e assistidos dependentes dos serviços que só encontram aqui. Por isso, queremos convidar todos os formiguenses e corregofundenses para abraçarem esta causa tão bonita e tão importante para a nossa região. Qualquer quantia é bem-vinda e poderá fazer a diferença na vida deles (alunos e usuários). E quando o TeleApae ligar, pedimos a todos para deixarem seus corações atenderem”, disse a diretora Apae, Sandra Mara Rios.

A Apae Formiga tem mensageiros para buscar na casa do doador. O telefone para se tornar um padrinho da causa é o (37) 3321 3456.

 

A hidroterapia é um dos diversos serviços oferecidos pela entidade (Fotos: divulgação Apae)

Antenor Joaquim de Faria tem hoje 65 anos e é o usuário mais velho entre todos os demais atendidos

Samuel Pires Souza tem 6 meses e é o bebezinho mais jovem entre os 14 usuários do Serviço de Estimulação Precoce e entre os 165

 

Fonte: Apae Formiga ||

Imprimir

Comentários