Apesar da crise hídrica e do tempo quente e seco que atingem Minas Gerais, o número de casos da dengue deste ano já é mais do que o dobro do registrado em 2014. Até 11 de setembro, foram 121.747 confirmações da doença contra 49.360 nos 12 meses do ano passado, conforme dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde (SES).

Uma das explicações para o crescimento, segundo a pasta, é que, diante da crise hídrica, foi verificado um aumento na quantidade de reservatórios de água de chuva em residências e empresas – muitos deles sem os cuidados básicos para se evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti –, “o que possivelmente interfere nessa transmissão maior”. Para o combate à doença, principalmente para a próxima temporada de chuva, quando normalmente a incidência da dengue é maior, a secretaria estuda alternativas.

“Neste momento, a SES está estimulando a elaboração dos planos municipais de contingência para futura pactuação, no nível regional, e preparação para o enfrentamento do próximo período de transmissão”, afirmou a pasta por meio de nota.

 

Hoje em Dia

Imprimir