Após ocorrência de furto, moradores de Furnas se reúnem com a PM

Dois encontros foram realizados na quarta-feira (28), dia em que foi registrada a ocorrência.

Dois encontros foram realizados na quarta-feira (28), dia em que foi registrada a ocorrência.

Após a quarta ocorrência de arrombamento e furto, registrada no condomínio Mangueirão, nos últimos três meses, membros da Associação dos Moradores e Amigos do Lago de Furnas (Amafurnas) e moradores e diretores de clubes da região do balneário se reuniram com a Polícia Militar.

Dois encontros foram realizados na quarta-feira (28), dia em que foi registrada a última ocorrência. No primeiro encontro, realizado em Furnas, foram discutidas as possibilidades da implantação de uma Rede de Vizinhos Rurais Protegidos e no segundo, realizado na sede da Polícia Militar, foram discutidos sobre o reforço no policiamento durante o período de carnaval no balneário.

Para o carnaval, a Polícia Militar se prontificou a montar um esquema especial de policiamento para atendimento das demandas no período festivo, contando inclusive com reforço do efetivo vindo de outras localidades. Dessa maneira, haverá constante patrulhamento em toda a região, a realização de blitz em locais e horários diferenciados e operações policiais durante os shows e momentos mais críticos.

Referente à implantação da Rede de Vizinhos Rurais Protegidos, os moradores e membros da Amafurnas se prontificaram a firmar uma parceria com a Polícia Militar, no sentido de manter a paz social e a ordem pública no balneário.

Outros crimes

A primeira ocorrência de arrombamento e furto, registrada nos últimos três meses, no condomínio Mangueirão foi no dia 1º de outubro, na ocasião quatro casas foram furtadas. Os suspeitos não foram localizados. No dia 15 do mesmo mês, mais sete casas foram arrombadas e duas furtadas. Os indivíduos foram presos e os objetos recuperados.

No dia 2 de dezembro, a Polícia Militar registrou a terceira ocorrência no condomínio. Seis residências foram invadidas e cinco furtadas. Policiais militares realizaram rastreamento por toda a região, mas nenhum indivíduo foi preso.

print
Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Após ocorrência de furto, moradores de Furnas se reúnem com a PM

Dois encontros foram realizados na quarta-feira (28), dia em que foi registrada a ocorrência.

Dois encontros foram realizados na quarta-feira (28), dia em que foi registrada a ocorrência.

 

Após a quarta ocorrência de arrombamento e furto, registrada no condomínio Mangueirão, nos últimos três meses, membros da Associação dos Moradores e Amigos do Lago de Furnas (Amafurnas) e moradores e diretores de clubes da região do balneário se reuniram com a Polícia Militar.

Dois encontros foram realizados na quarta-feira (28), dia em que foi registrada a última ocorrência. No primeiro encontro, realizado em Furnas, foram discutidas as possibilidades da implantação de uma Rede de Vizinhos Rurais Protegidos e no segundo, realizado na sede da Polícia Militar, foram discutidos sobre o reforço no policiamento durante o período de carnaval no balneário.

Para o carnaval, a Polícia Militar se prontificou a montar um esquema especial de policiamento para atendimento das demandas no período festivo, contando inclusive com reforço do efetivo vindo de outras localidades. Dessa maneira, haverá constante patrulhamento em toda a região, a realização de blitz em locais e horários diferenciados e operações policiais durante os shows e momentos mais críticos.

Referente à implantação da Rede de Vizinhos Rurais Protegidos, os moradores e membros da Amafurnas se prontificaram a firmar uma parceria com a Polícia Militar, no sentido de manter a paz social e a ordem pública no balneário.

 

Outros crimes

A primeira ocorrência de arrombamento e furto, registrada nos últimos três meses, no condomínio Mangueirão foi no dia 1º de outubro, na ocasião quatro casas foram furtadas. Os suspeitos não foram localizados. No dia 15 do mesmo mês, mais sete casas foram arrombadas e duas furtadas. Os indivíduos foram presos e os objetos recuperados.

No dia 2 de dezembro, a Polícia Militar registrou a terceira ocorrência no condomínio. Seis residências foram invadidas e cinco furtadas. Policiais militares realizaram rastreamento por toda a região, mas nenhum indivíduo foi preso.

Redação do Jornal Nova Imprensa Polícia Militar

Comentários

Sobre o autor

André Ribeiro

Designer do portal Últimas Notícias, especializado em ricas experiências de interação para a web. Tecnófilo por natureza e apaixonado por design gráfico. É graduado em Bacharelado em Sistemas de Informação pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.

Últimas Notícias