O secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo, participou, nessa terça-feira (23), da solenidade de inauguração do novo Centro de Treinamento de Força do Cruzeiro Esporte Clube, em Belo Horizonte. No evento, que foi realizado na Toca da Raposa I, o secretário representou o governador do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel, que não pôde comparecer.

Participou da inauguração toda a cúpula cruzeirense, além de atletas revelados na Toca da Raposa I e que hoje atuam na equipe principal, comandada pelo técnico Mano Menezes, e o superintendente da base, Antônio Assunção.

Para Arnaldo Gontijo, o investimento na formação de novos atletas é um papel fundamental dos clubes. “A Secretaria de Estado de Esportes (Seesp) e o Governo do Estado de Minas Gerais têm buscado, em suas políticas públicas, incentivar o esporte de base. O Cruzeiro é um exemplo de como fazer isso. Ao longo dos anos, a base cruzeirense vem apresentando ao mundo seus resultados, não só na formação de atletas, mas na formação do caráter de pessoas, de cidadãos”, destacou.

Nesta semana, por exemplo, a Seesp autorizou a execução de mais dois projetos da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte com foco na formação de atletas para o esporte de rendimento. Cerca de 140 jovens serão beneficiados em Belo Horizonte e Uberlândia. Todos os projetos aprovados pela Seesp, por meio do mecanismo, são publicados no portal da secretaria.

Já o presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, ressaltou a importância do Centro de Treinamento de Força para os jogadores. “Nesses tempos em que o futebol exige cada vez mais da parte física, queremos oferecer aos nossos jovens a melhor condição para que eles possam aprimorar seu desempenho”, disse.

A estrutura inaugurada contou com recursos da Lei Federal de Incentivo ao Esporte, da Cemig e de empresas privadas.

 Toca da Raposa I

Construída em um terreno de 60 mil metros quadrados, a Toca I se tornou o primeiro centro de treinamento projetado para concentração de uma equipe de futebol no Brasil, em 1973. Na década de 1980, a estrutura foi utilizada para a preparação da Seleção Brasileira para as Copas do Mundo de 1982 e 1986.

(Fotos: divulgação Seesp)

print

Comentários