O governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, completa no fim da tarde desta quarta-feira (17) uma semana de prisão no Instituto Nacional de Criminalística (INC), da Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Ele recebeu poucas visitas durante o feriado de Carnaval, entre elas, a da esposa, Flávia Arruda, e advogados.
Na terça-feira (16), foi a primeira vez que Arruda apareceu na janela. Por várias vezes, ele afastou as persianas da sala onde está detido para ver um grupo de apoiadores que rezava e gritava por ele do lado de fora do prédio.
A prisão de Arruda foi decretada pelo Superior Tribunal de Justiça na última quinta-feira (11) por tentativa de suborno a um jornalista, que é testemunha de corrupção contra o seu governo. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu intervenção federal no DF sob o argumento de que toda a linha sucessória do governo local está sob suspeita de envolvimento com um esquema de corrupção.

print
Comentários