O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), voltou a criticar o pedido de alguns parlamentares para que seja instaurada uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Congresso para investigar a conduta do governo federal diante da pandemia do novo coronavírus.

Segundo ele, o momento não é ideal para esse tipo de discussão, pois o Legislativo deve se preocupar em analisar pautas que ajudam no combate à crise e que contribuam para a compra de mais vacinas.

“Se agora pararmos o Congresso para discutir quem está errando ou quem errou, nós não vamos conseguir concentrar esforços para que a gente tenha a saída, o mais rápido possível. Para que o Brasil tenha a sua população atendida com relação à pandemia, saúde, e a economia com condição de se manter em pé, para que nós não entremos numa recessão também”, opinou Lira, durante entrevista ao jornal Fala Brasil, nesta segunda-feira (1º).


Atualmente, há um pedido de abertura de “CPI da COVID” no Senado. As assinaturas necessárias para a instauração do colegiado foram recolhidas há quase um mês, mas até agora o presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), não decidiu se seguirá em frente com o pleito.

De acordo com Lira, a comissão deve ser instalada no futuro, quando os efeitos da pandemia estiverem menores.

“Depois que nós tivermos vacina para a população, vamos ter oportunidade, porque os fatos não se precluem, de fazer essa ou aquela CPI para analisar, investigar ou punir eventuais erros”, frisou o presidente da Câmara.

Proselitismo


Na semana passada, Lira já havia dito que a abertura da CPI, agora, seria um erro. Ele também reclamou do movimento liderado pelos senadores.

“Todos nós temos que remar no mesmo sentido. Não adianta fazer agora proselitismo em torno de CPIs. Acho que a CPI sobre pandemia no Senado é inadequada. Não é o momento de parar o Congresso e investigar o que aconteceu”, afirmou, em declaração à imprensa.

Fonte: Estado de Minas

Imprimir
Comentários