Um atentado terrorista a um complexo hoteleiro no norte de Nairóbi, capital do Quênia, deixou 14 mortos e 30 feridos informou o governo queniano. O crime ocorreu nessa terça-feira (15).

O grupo terrorista Al-Shabab, que tem base na Somália, reivindicou autoria do atentado, que ocorreu com o uso de explosivos, rifles de assalto e um terrorista suicida no complexo que fica no bairro de Westlands, onde estão vários negócios, restaurantes e o luxuoso hotel DusitD2, um lugar frequentado por homens de negócios e onde empresas e organismos realizam diariamente conferências e reuniões.

Ao menos quatro pessoas participaram da ação. Elas foram flagradas por câmeras de segurança, segundo a Associated Press.

Foto: Security Camera Footage via AP

De acordo com o governo, 700 pessoas conseguiram sair do local. A Cruz Vermelha do Quênia informou que 50 pessoas seguem desaparecidas depois do ataque.

Como foi o atentado

A polícia do Quênia disse que o ataque começou com uma explosão. Três carros parados do lado de fora de um banco no complexo foram atingidos. Em seguida, um homem-bomba se explodiu na entrada do hotel.

Foto: Njeri Mwangi/Reuters

Depois, os terroristas forçaram a entrada atirando contra os seguranças, por volta das 15h (10h em Brasília). Em seguida, lançaram explosivos em veículos que estavam no estacionamento.

O hotel, que costuma receber conferências, foi esvaziado às pressas. Um grande efetivo policial foi mobilizado para conter a situação, de acordo com os veículos de imprensa locais.

Foto: Simon Maina / AFP

O complexo hoteleiro fica em uma área de classe alta de Nairóbi. Lá, moram diversos europeus, norte-americanos e indianos – ainda está incerta a nacionalidade das vítimas.

Um britânico e um americano estão entre as 14 vítimas mortais. Os trabalhos de resgate e recuperação de corpos ainda seguem em andamento.

IMPRIMIR

Fonte:

G1