A Prefeitura de Arcos, por meio da Secretaria de Integração e Desenvolvimento Social e por intermédio do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) promove, nesse mês, diversas atividades com alguns PSF’s das áreas em que se concentram mais idosos, entrevistas em rádios locais e palestras com os residentes do ‘Lar Pousada dos Berto’, cuja finalidade é de conscientizar os profissionais envolvidos e a própria população sobre o tema de extrema relevância – “Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa”.

O tema é comemorado neste sábado (15), e vale destacar que as pessoas idosas merecem tratamento digno, o que deve ser encarado como um irrestrito dever de todos. Essa data foi criada em 2006, pelas Nações Unidas e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa, tendo como objetivos refletir numa questão social sensível e acabar com a violência contra a pessoa idosa.

Violência que choca

Todos os anos se registram casos de abuso contra os idosos, e muitos acontecem em silêncio, sem conhecimento público. Acabar com os abusos verbais, emotivos, financeiros e corporais e promover a integração e o bem-estar do idoso são os desafios lançados pela celebração desta data.

A violência contra o idoso pode ser: Física: Inclui abuso e maus tratos físicos: empurrões, beliscões, tapas ou por outros meios mais letais, como agressões com cintos, armas brancas (ex. facas, estiletes). Negligência/ abandono: negligência é a omissão por familiares ou instituições responsáveis pelos cuidados básicos para o desenvolvimento físico, emocional e social do idoso, tais como privação de medicamentos, descuido com a higiene e saúde, ausência de proteção contra o frio e o calor. Sexual: É qualquer ação na qual uma pessoa, fazendo uso de poder, força física, coerção, intimidação ou influência psicológica, obriga outra pessoa, de qualquer sexo, a ter, presenciar ou participar, de alguma maneira, de interações sexuais. Econômico-financeira e patrimonial: Consiste no usufruto impróprio ou ilegal dos bens dos idosos, e no uso não consentido por eles de seus recursos financeiros e patrimoniais. Autoinfligida e autonegligência: Refere-se à conduta da pessoa idosa que ameaça sua própria saúde ou segurança por meio da recusa de prover a si mesma dos cuidados necessários. Nesse caso, não se trata de terceiros que provocam a violência, e sim da própria pessoa idosa. Psicológica: Correspondem a qualquer forma de menosprezo, desprezo, preconceito e discriminação, incluindo agressões verbais ou gestuais, com o objetivo de aterrorizar, humilhar, restringir a liberdade ou isolar a pessoa idosa do convívio social. Podem resultar em tristeza, isolamento, solidão, sofrimento mental e depressão.

É de extrema importância ter um olhar mais atento, mais apurado a este tipo de violência, sendo que, a maioria esmagadora dos casos de violência contra idosos acontece dentro de casa, onde os cuidados são extremamente negligenciados.

Saiba onde denunciar a violência contra idosos

*Disque Direitos Humanos: Ligue 100 (podendo ser no modo anônimo) ou 0800-031-1119

*CREAS Arcos – (37) 3351-4462

*Delegacia Civil – Praça Floriano Peixoto, Centro.

*Polícia Militar: ligue 190

Cronograma da semana do dia 15 de Junho – Arcos

 

 

Fonte: Prefeitura de Arcos ||

Imprimir

Comentários