Estava tudo preparado para uma grande festa do Atlético no Independência. Galo 100% no Horto, time atuando bem e torcida presente nas arquibancadas, além da grande chance de disparar na ponta da tabela do Campeonato Brasileiro. No entanto, o alvinegro não conseguiu transformar a superioridade em gols e, após um vacilo do lateral-direito Emerson, viu o rubro-negro aproveitar a única boa chance que teve no segundo tempo para fazer 1 a 0 com Éverton Ribeiro.

Junto com o balde de água fria, o alvinegro voltou a mostrar a dificuldade de encarar adversários fechados na defesa, algo recorrente no Brasileirão de 2017, principalmente no Independência. O resultado faz os mineiros caírem para terceiro na tabela. Já os cariocas mostraram eficiência na melhor chance que tiveram e saíram de Belo Horizonte como líderes da Série A.

Agora, o Atlético terá que buscar, fora de casa, a reabilitação contra o Sport, na Ilha do Retiro, na próxima quarta-feira. O Flamengo volta a campo na quinta-feira, quando recebe o Bahia.

O jogo

O duelo entre as duas equipes que mais desarmam no meio e no ataque do Brasileirão começou aberto. Os dois times buscavam adiantar a marcação para roubar a bola e pegar a defesa rival desguarnecida. O Atlético, no entanto, conseguia ser mais eficiente, passava mais tempo com a bola e criava as melhores jogadas. O alvinegro tentou alguns cruzamentos, mas perdeu um pouco de presença de área com a saída de Ricardo Oliveira, que está com uma virose e sentiu dores de cabeça no aquecimento. Seu substituto, o atacante Alerrandro, não conseguia vencer o duelo com a zaga flamenguista. Os donos da casa, então, conseguiram levar perigo, pela primeira vez, com uma boa triangulação entre Emerson e Alerrandro. A bola desviou em Gustavo Blanco e quase enganou Diego Alves, que fez uma grande defesa.

Depois desse lance, o alvinegro tinha dificuldades de criar. E a insistência nos cruzamentos, que antes não funcionavam, acabou virando uma boa alternativa. Primeiro com Alerrandro. O atacante dominou na área, após desvio de Róger Guedes, e chutou no canto. A bola desviou na defesa e raspou a trave. Depois foi a vez de Guedes cabecear no travessão. Na sequência do lance, a defesa dos cariocas tirou em cima da linha. O rubro-negro, por sua vez, conseguia levar perigo nas enfiadas de bola para Vinícius Júnior, mas ele parou em Victor. Placar sem alterações na primeira etapa.

O Atlético começou o segundo tempo em cima do Flamengo. Sem muito espaço para entrar na área, o alvinegro arriscou os chutes de fora da área. Cazares tentou duas vezes e errou o alvo. Gustavo Blanco quase fez um golaço, porém Diego Alves fez outra grande defesa e mandou para escanteio. Diferentemente da primeira etapa, o Galo conseguiu ajustar a marcação e evitar as enfiadas de bola para Vinícius Júnior, mais discreto na segunda metade do jogo.

Na única escapada rubro-negra, eles abriram o placar. Após um chutão da defesa carioca, Emerson vacilou, Vinícius Júnior ganhou na corrida e rolou para Éverton Ribeiro, que empurrou para o gol vazio. Os mineiros, então, se mandaram para o ataque.

Thiago Larghi deixou apenas Adilson como volante e deixou em campo Otero, Cazares,Tomás Andrade, Erik e Luan. Victor até foi pra área nol último lance, desviou a bola e viu o zagueiro Gabriel acertar o travessão. Sem superar a retranca carioca, o Atlético sofreu a sua primeira derrota em casa na Série A e perdeu a chance de disparar na liderança.

 

 

Fonte: O Tempo ||

print

Comentários