Vacilo defensivo e arbitragem mais uma vez polêmica. Bastaram três minutos para o Atlético jogar um primeiro tempo sólido na lata do lixo, perder por 2 a 1 para a Chapecoense fora de casa e deixar o Corinthians abrir quatro pontos de vantagem.

Aos 36 min do primeiro tempo, em bola recuada do meio-campo, Dátolo entregou a bola para Ananias sair na cara do gol. Leonardo Silva derrubou o atacante adversário. O juiz marcou falta fora da área e expulsou o defensor do Galo. Para piorar, Cléber Santana bateu a falta no canto oferecido pelo goleiro e Victor ficou imóvel, enquanto a bola estufava as redes do Galo.

Com uma nova formação, o Galo apostou no controle da posse de bola para dominar as ações e vencer o competitivo time de Chapecó. Guilherme voltou a receber a chance de começar a partida como titular. Levir optou por escalar um meio-campo com mais habilidade, manteve Dátolo, barrou Thiago Ribeiro e promoveu a volta de Luan ao time titular.

O problema é que se o Galo tinha a bola, parecia não saber o que fazer com ela. Sem intensidade, o time criou pouco. Ainda assim, se não oferecia perigo no ataque, o time estava seguro na partida. O goleiro Victor era mero coadjuvante e assistia ao jogo de camarote, sem ser incomodado. Daí, foi Dátolo colocar tudo a perder e a história do jogo começou a mudar. Edcarlos entrou no lugar do apagado Guilherme e o Galo tentou, meio desordenadamente, buscar o empate. Com um a menos, ainda assim, o time era melhor e conseguiu seu gol, em jogada confusa da defesa catarinense.

Aos 18 min, Pratto cabeceou, o goleiro defendeu e a bola bateu no zagueiro Neto antes de entrar. O Galo seguia melhor na partida, mas corria seus riscos de sempre. Aos 26 minuto, Dodô recebeu passe precioso de Dátolo – louco para se redimir – e perdeu boa chance de frente para o goleiro.

Aos 32, em chutão da defesa, o nanico Apodi ganhou de Pedro Botelho pelo alto, com ajuda irregular do braço esquerdo, invadiu a área, deu drible humilhante em Botelho e mandou uma bomba para estufar a rede.

Ao final da partida, os jogadores do Galo foram para cima do árbitro reclamando. É a segunda derrota seguida do Galo na competição que viu o Corinthians abrir vantagem e o Grêmio encostar na classificação.

O Tempo Online

Imprimir