O Atlético pode perder, pelo menos momentaneamente, a liderança da Série A do Campeonato Brasileiro neste sábado (21). E isso acontece caso o Flamengo vença o Coritiba, que está na zona de rebaixamento, em partida que será disputada às 19h, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

 O rubro-negro carioca é um dos três times que podem ultrapassar o Galo nesta 22ª rodada. Mas isso só acontece caso o time de Jorge Sampaoli seja derrotado pelo Ceará, em confronto que será disputado neste domingo (22), às 16h, no Castelão, em Fortaleza.

Até com um empate na capital cearense, a liderança do Brasileirão segue sendo atleticana. Mas neste caso, pode acontecer de todos os integrantes do G-4 terem 39 pontos na noite deste domingo, com o Galo levando vantagem sobre todos pelo maior número de vitórias.

O Atlético lidera a Série A do Campeonato Brasileiro com 38 pontos. Logo depois aparecem Internacional, São Paulo e Flamengo, todos com 36. O cenário do empate dos quatro acontece caso os atleticanos empatem em Fortaleza e seus três concorrentes mais próximos, que jogam em casa, vençam.

O tricolor paulista e o Colorado jogam também neste domingo. O primeiro recebe o Vasco, às 16h, no Morumbi. Os gaúchos jogam às 18h15, contra o Fluminense, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Desastre

O time de Sampaoli poderia viver situação bem mais confortável na classificação, mas isso não acontece por causa da derrota de 2 a 0 para o Athletico-PR, na última quarta-feira (18), no Mineirão, em confronto adiado da sexta rodada por causa da decisão do Campeonato Mineiro.

Muito desfalcado por causa do surto de Covid-19 na Cidade do Galo, o time, que não teve o comandante no banco de reservas, pois ele está com o novo coronavírus, jogou sem os titulares Guga, Réver, Allan e Eduardo Vargas, que estão infectados. Ficaram de fora ainda o paraguaio Junior Alonso, o venezuelano Savarino e o equatoriano Alan Franco, que estavam nas suas respectivas seleções por causa das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022.

Alan Franco, que testou positivo para a Covid-19 no Equador, não participou da goleada de 6 a 1 sobre a Colômbia, na última terça-feira (17), e cumpre isolamento no seu país.

Tivesse vencido o Furacão, que briga contra o rebaixamento, o Atlético teria cinco pontos de vantagem sobre os outros integrantes do G-4 e manteria a liderança do Brasileirão com qualquer resultado no Castelão.

Agora, vive o risco de cair até para o quarto lugar, caso seja derrotado, ou passar a ter a mesma pontuação de Internacional, São Paulo e Flamengo, caso empate e eles vençam nesta 22ª rodada.

Fonte: Hoje em Dia

Imprimir
Comentários