Na tarde de sexta-feira (7), foi realizada mais uma assembleia geral do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Formiga (Sintramfor). O objetivo foi reunir sindicalizados para que fossem tomadas atitudes diante do novo atraso nos pagamentos.

Segundo apurado pelo sindicato, até o início da noite de sexta, dezenas de servidores efetivos ainda não haviam recebido seus salários referentes ao mês de julho.

Cerca de 30 servidores estiveram presentes. Mesmo com um número reduzido de sindicalizados, já que no total, são cerca de 2 mil, foram tomadas decisões importantes como:

·         * Na segunda-feira (10) terá início uma Operação Tartaruga em todos os setores da administração municipal;

·     * Ainda na segunda-feira, no período da manhã, o Sintramfor irá protocolar ofício na Câmara exigindo uma auditoria pública para saber o que está acontecendo com as finanças do município;

·         * Um ofício será enviado também para o Ministério Público solicitando uma reunião com membros do sindicato;

·        * O sindicato marcará uma reunião com o prefeito Moacir Ribeiro e com o chefe de Gabinete José Terra de Oliveira Júnior, no máximo até terça-feira (11) para solucionar a questão;

·         * A assessoria jurídica do Sintramfor entrará com um mandado de segurança preventiva na Justiça.

11830165 861205310635048 732912346 n

Na quarta-feira (5), em reunião junto ao secretário de Fazenda, membros do sindicato ouviram a promessa de que até segunda-feira (10), todos os funcionários efetivos receberão, porém o compromisso não foi suficiente para que a possibilidade de greve fosse totalmente descartada devido aos recorrentes problemas que os servidores da cidade vem enfrentando desde o ano passado.

Segundo informou Natanael, cerca de 300 funcionários da Educação e da Saúde, ainda não haviam recebido o pagamento até nesta sexta-feira, data do quinto dia útil. “Passou da hora de enfrentarmos a Prefeitura. Já estamos cansados. Em maio nos garantiram que todos receberiam no quinto dia útil, o que não aconteceu. Desde novembro do ano passado que estamos ameaçando greve. Estamos cansados com a inoperância da Câmara Municipal também”.

Edir do Carmo, membro do Sintramfor, concorda que o sindicato deve entrar na Justiça por causa dessa situação e que esse escalonamento deve acabar. “Eles estão no quebrando ao meio. Quem já recebeu não veio na assembleia, se ninguém tivesse recebido isso aqui estaria cheio. Infelizmente, estamos enfraquecidos”. Comentou durante a assembleia

 

O vereador Luciano Duque, também esteve presente na reunião e sugeriu que os servidores entrem de greve. “Todo mês vem acontecendo esse desgaste. Tem que tomar uma atitude mais energética e sugiro optar pela greve. A pessoa não sabe administrar nem R$100, muito menos uma cidade. Provavelmente, no próximo mês irá ocorrer a mesma coisa, a tendência é só piorar”, concluiu.

 

sind 1

 

Redação do Jornal Nova Imprensa

print
Comentários