Os assaltos a pedágios na região têm sido frequentes, segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMR). Somente em janeiro deste ano foram sete assaltos aos postos da MG-050, e em dezembro de 2013 foi registrado um.
A rodovia liga a região metropolitana de Belo Horizonte ao interior de São Paulo. São 371 quilômetros com pedágios, sendo quatro só na região, em Formiga, Itaúna, Piumhi e São Sebastião do Oeste. A concessionária Nascentes das Gerais, responsável pelo trecho, garantiu que adota medidas para preservar a segurança dos colaboradores.
De acordo com a PMR, geralmente, os criminosos agem sempre da mesma forma: chegam armados, anunciam o assalto e ainda conseguem fugir a pé. ?Tem acontecido no período noturno e sido praticado por duplas ou trios armados. Em seguida, eles fogem em motocicletas?, disse o comandante do Pelotão Rodoviário de Divinópolis, capitão Rodrigo César Silva.
No posto que fica em São Sebastião do Oeste, de acordo com informações da Concessionária Nascentes das Gerais, foi preciso colocar vigilância armada devido ao grande número de assaltos no ano passado. E a polícia também está adotando outras medidas de segurança. ?A inteligência tem trabalhado na identificação desses autores. Conseguimos deter alguns suspeitos e continuamos em busca dos outros?, afirmou capitão Rodrigo.
Só o pedágio em Itaúna chegou a ser assaltado quatro vezes este ano. Na região, o fluxo no trânsito é grande. São em média cinco mil veículos por dia, conforme informações da administradora Nascentes das Gerais. E as câmeras de segurança não têm sido suficientes para coibir os crimes.
Quem precisa passar pelos locais com pedágio reclama de insegurança. ?É constrangedor você com toda a família ser assaltado. Muito perigoso?, disse o vendedor Leandro de Oliveira Costa. O motorista Luiz Carlos Tavares também relatou sentir medo ao passar pelo pedágio. ?A gente se sente inseguro. Ainda mais nós que passamos pela rodovia todos os dias?, acrescentou.
Em nota, a Concessionária Nascentes das Gerais, informou que a empresa presta todo o auxílio às polícias Civil e Militar nas investigações, como, por exemplo, disponibilizando imagens do circuito interno. Ainda conforme a nota, como resultado dessa união, a concessionária informou que um dos suspeitos foi apreendido pela PM, que tem intensificando o patrulhamento na região para coibir os crimes. Além disso, internamente são tomadas as medidas cabíveis para preservar a segurança dos colaboradores.

print
Comentários