Mesmo após dizer à polícia que só se pronunciaria em juízo, o jovem que confessou ter golpeado Roberson Garcia da Silva, de 29 anos, vulgo “Buiu” , acabou apresentando a versão dele para o crime registrado na noite de sábado (13), na rua Nossa Senhora da Abadia, bairro Água Vermelha.

Segundo informações constantes no boletim de ocorrências, a vítima foi ferida no peito e morreu após dar entrada no hospital.

Após o crime, os militares iniciaram rastreamento e localizaram o autor das facadas, cuja identidade não foi divulgada, nas proximidades do local.

Em conversa com os militares, o homem confessou ter esfaqueado a vítima e indicou que a faca usada estaria escondida dentro de um cano, na rua Antônio da Costa Leite, localizada a uma quadra da rua onde o crime ocorreu.

Questionado sobre a motivação do fato, o autor se negou a prestar qualquer informação, porém, posteriormente disse aos policiais que já estava cansado de apanhar da vítima e que havia levado um tapa naquele mesmo dia, o que o fez adquirir uma faca para cometer o crime.

O autor,  possui passagens pela polícia pelos crimes de ameaça, desobediência, lesão corporal, tráfico de drogas, furto, incêndio criminoso, dano, violência doméstica e por um homicídio ocorrido em novembro de 2018, ocasião em que chegou a ser preso dias após o crime, mas, atualmente, encontrava-se em liberdade. Ele foi preso juntamente com a faca apreendida.

Foto: PM/Divulgação

Caberá à Polícia Civil investigar se a motivação do crime é a mesma apresentada pelo autor.

Outro homicídio 

No dia 7 de novembro do ano passado, o autor matou também a facadas Antônio Carlos Ferreira Junior, conhecido como Juninho da Bete, de 23 anos. A motivação do crime teria sido um desentendimento entre a vítima e a irmã do autor.

*Matéria atualizada nesta segunda-feira (15) para acréscimo de informações. 

IMPRIMIR