O Centro de Educação Infantil Dona Maruca agora funciona em outro imóvel porque está passando por reformas. Uma denúncia revelou que houve diversos vazamentos na construção da escola infantil, localizada à rua Hermínio Pio da Silva, na Vila Nirmatele. O problema começou a ser sanado logo após o encaminhamento da questão à Secretaria Municipal de Educação, segundo dados contidos na denúncia.
No entanto, na semana passada, durante a mudança dos móveis escolares para o local provisório da creche, à rua Uruguai, 335, no bairro Ouro Negro, auxiliares de serviços gerais tiveram que fazer todo o serviço da mudança, segundo informações reveladas em denúncia recebida pela equipe do jornal Nova Imprensa e do portal Últimas Notícias. O denunciante disse ainda que encaminhou a reclamação à Secretaria de Educação.
De acordo com a denúncia, o secretário de Educação, Geraldo Reginaldo de Oliveira, teria feito uma reunião com os profissionais da escola municipal exigindo que a mudança ficasse pronta. ?o secretário de Educação fez uma pequena reunião com os profissionais onde humilhou os profissionais (principalmente as auxiliares de serviços gerais) com palavras, não dando oportunidade de réplica, falando coisas desagradáveis e que elas deveriam terminar a ?tal? mudança até domingo à meia noite de uma forma ou de outra, pois, ele [Geraldo Reginaldo] queria a escola pronta para receber os alunos e que a mudança deveria ser feita pelas auxiliares, revelou o denunciante.
A fonte ainda reclamou dos baixos salários e da má qualidade e escassez dos alimentos enviados para a creche. ?Já é visto que o secretário de Educação há muito tempo vem mostrando sua antipatia pelos profissionais menos privilegiados da secretaria. Nunca olhou uma melhora de salário para eles, todos os benefícios são direcionados aos professores, auxiliares de creche e pessoal do administrativo. Não é porque eles têm um cargo menos privilegiado que eles têm de ser humilhados, ouvir desaforos, receber punição porque pais de alunos denunciaram irregularidades na escola, e não recebem privilégio algum da prefeitura (aumento, benefício e reconhecimento). Essa administração ?é para todos?? ou ?para alguns??. E porque o citado secretário trata essa classe dessa forma? O voto desta classe não contabiliza nas eleições??.
A redação do jornal Nova Imprensa e do portal Últimas Notícias recebeu a denúncia durante o final de semana. A equipe tentou entrar em contato na segunda-feira (4) com o secretário de Educação para esclarecimentos a respeito da denúncia, mas a informação obtida foi de que ele estava participando de um congresso em Belo Horizonte. Então, a equipe de redação telefonou cinco vezes à procura da secretária-adjunta de Educação, Maria Aparecida de Sá, mas não conseguiu falar com ela.
Nesta terça-feira (5), foi realizada outra ligação para a Secretaria de Educação para ouvir um posicionamento, porém, a informação desta vez foi de que o secretário Geraldo Reginaldo estava em reunião e que não poderia atender.

print
Comentários