O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o auxílio emergencial e outros programas de ajuda para pequenos e microempresários, adotados na pandemia, serão mantidos até a vacinação da população contra covid-19. A informação foi revelada presidente do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Carlos Melles. 

“O ministro afiançou agora um pedido que a gente fez. Hoje colocou aquilo que a gente esperava. O auxílio [emergencial] vai até que o rebanho esteja vacinado. A nossa previsão é que até o final de outubro nós estaríamos com o rebanho vacinado. Esse foi o entendimento. E a gente espera que no final de outubro o rebanho esteja vacinado”, alegou.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e parte da ala ministerial também estavam presentes no encontro de Guedes. 

Conforme levantamento das secretarias estaduais de Saúde, 49.584.110 pessoas (23,4% da população) tomaram a primeira dose da vacina contra covid-19, enquanto 23.026.663 (10,8% da população) recebeu a segunda dose, que garante a eficácia estabelecida pelas vacinas.

Fonte: Itatiaia

Imprimir
Comentários