Um esquiador morreu e outros três ficaram feridos na avalanche que cobriu uma pista do resort alpino suíço de Crans-Montana, no Sul da Suíça, nessa terça-feira (19). O acidente ocorreu às 14h15 (13h15 no horário de Brasília) na pista de Kandahar.

As operações de salvamento, nas quais participam helicópteros e que se prolongaram durante toda a noite passada, foram interrompidas na manhã desta quarta-feira (20), mas já foram retomadas, informou a emissora de televisão suíça “RTS”.

O esquiador francês de 34 anos chegou a ser levado com vida ao hospital de Sion, mas não resistiu aos ferimentos. Uma testemunha contou ao jornal “20Minutes” que a altura da neve ficou entre 1,5 e 4 metros – suficiente para soterrar uma pessoa.

A estação Crans-Montana é uma das diversas instalações de esqui na parte suíça dos Alpes. De acordo com o site de notícias Swiss Info, as vítimas da avalanche estavam a cerca de 2,5 mil metros de altitude.

O risco de avalanche, segundo boletim local, estava em 2, dentro de escala que vai até 5 – um risco relativamente baixo. Por isso, as autoridades suíças investigam o que pode ter causado o desastre.

 

IMPRIMIR

Fonte:

G1