O recapeamento na avenida JK, na saída pelo bairro Engenho de Serra, começou a ser feito nesta terça-feira (13) e a previsão é de que seja concluído na quinta-feira (15), falta apenas uma faixa de aproximadamente dois metros para ser recuperada.
Segundo explicou o secretário adjunto de Obras, Riderson Borges, as obras estão dentro do contrato feito com a empresa Unibase Engenharia e Pavimentação, de Betim, responsável pela construção dos gabiões no paredão derrubado pela enchente de dezembro, em frente à Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL).
Conforme ressaltou o secretário, o valor do recapeamento está dentro do orçamento apresentado pela empresa para as obras na JK, no valor de R$ 473.12,74 , com a contrapartida da Prefeitura de R$13.140,30. Quando foi feita a construção dos gabiões, em junho, houve apenas uma operação tapa buracos na avenida JK. Os representantes da empresa comunicaram que não poderiam fazer o recapeamento completo, uma vez que estavam terminando o asfaltamento no aeroporto de Piumhi e as máquinas estavam todas em uso. O compromisso foi de que o recapeamento seria feito esta semana.

Buraco na avenida Arnaldo Barbosa
Uma cabeça de bueiro cedeu na avenida prefeito Arnaldo Barbosa, também na saída da cidade pelo bairro Engenho de Serra, e causou um buraco na lateral direita da pista de quem segue rumo à BR-354, depois da ponte. A obra naquele local foi feita pela empresa Fidens, com recursos do governo federal, da ordem de R$9 milhões.
De acordo com o secretário adjunto de Obras, Riderson Borges, na época, a empresa não fez a chamada asa de ponta, por isso o local foi danificado, principalmente em função das chuvas.
As obras na avenida Arnaldo Barbosa começaram nesta quarta-feira (14) e devem durar de três a quatro dias, sendo previstos gastos de R$2 mil. Primeiro, é necessário aterrar o local e os pedreiros estão fazendo um acesso para se chegar ao buraco, a fim de fechá-lo.
Questionado se os reparos não deveriam ser feitos então pela Fidens, já que eles não fizeram a asa da ponta, o secretário enfatizou que, embora a obra seja do governo federal, estão vendo que vai prejudicar a pista, é melhor fazer as obras antes que os R$2 mil virem R$50 mil , comentou. Segundo Riderson Borges, o prefeito Aluísio Veloso/PT depois apresentará os gastos ao governo federal.

Imediações da Rodoviária
Os buracos nas imediações do Terminal Rodoviário têm sido motivos de reclamações e críticas. Algumas crateras já foram tampadas na manhã desta terça-feira (13), mas a situação no local ainda é crítica em alguns pontos. A pista está danificada principalmente em função das obras que estão sendo feitas para a construção do sistema de adução de água e do reservatório de 500 metros cúbicos no bairro Alvorada. O investimento para a adutora é de R$1.446.249,50. As chuvas também têm favorecido o surgimento e aumento de buracos.

print
Comentários