Da Redação

Quem nunca ouviu falar das bandas Corporação Musical São Vicente Férrer e da Lira São José; alguns dos grupos musicais de coreto que alegravam a noite dos formiguenses em décadas passadas.

As bandas foram se extinguindo com o passar dos anos e o costume de sentar nas praças para ouvir músicas ficou apenas na lembrança.

Pensando em resgatar esse costume, a Secretaria de Cultura está convidando  os ex-músicos que integravam as bandas para instituir a Banda Municipal de Música. O grupo deverá ser formado por músicos dos antigos grupos e músicos egressos da Escola Municipal de Música Eunézimo Lima (Emmel). “A Secretaria de Cultura dispõe de todos os instrumentos musicais necessários para a constituição de uma banda. Ainda temos um maestro que pode perfeitamente levar à frente esse projeto de uma Banda Municipal”, ressaltou o secretário de Cultura, Aloísio Veloso.

Ainda segundo o secretário, a ideia de instituir a Banda Municipal de Música veio de inúmeros pedidos de cidadãos formiguenses. “Os mais saudosistas ainda pedem para que as bandas toquem nos coretos das pracinhas”, comentou Aluísio.

 

Bandas de Coreto

O município tinha muitas bandas que alegravam a população com apresentações nos coretos das praças da cidade. Os grupos foram se extinguindo devido à falta de apoio de governos municipais e não conseguiram sobreviver sozinhos.

A Corporação Musical São Vicente Férrer, criada em 6 de junho 1908, teve seu período de glória, mas entrou em decadência, vindo a encerrar as atividades com quase 100 anos de existência. A Lira São José, uma continuidade da Banda Sagrado Coração de Jesus, encerrou as atividades em 2012. E outras bandas como a Municipal, a Banda Santa Cecília e a Lira São Vicente também entraram em decadência.

Confira aqui uma apresentação da Banda Lira São José em 2012

Apresentação da Banda Lira São José em 2012 (Foto: Reprodução Youtube)

 

Fonte: Secom/Formiga ||

print

Comentários