Bandidos sequestraram a família de um segurança de uma agência da instituição financeira Sicoob Ascicred de Igaratinga, na Região Centro-Oeste do estado. De acordo com a Polícia Militar, o sequestro aconteceu ainda na noite desta segunda-feira (7), por volta das 20h30, e houve desdobramentos na manhã desta terça-feira (8), quando os criminosos foram com o funcionário até o banco para tentar roubar dinheiro da agência.

Ainda segundo a PM, já dentro da agência os ladrões teriam conseguido obter do gerente responsável uma quantia de cerca de R$ 240 mil e fugido, liberando o refém em seguida. Uma segunda retirada de dinheiro também chegou a ser tentada pelo bando em outra agência, dessa vez do Sicoob Credirural, mas não foi concretizada, conforme as informações da Polícia Civil.

O paradeiro da mulher, de 61 anos, e do filho, de 26, do funcionário do banco seguiu incerto até o fim da manhã de hoje, mas, segundo a Polícia Civil, os dois foram encontrados perto de um supermercado em Ribeirão das Neves, na Grande BH. Nesse momento, as diligências prosseguem na tentativa de encontrar os criminosos.

De acordo com o delegado regional de Pará de Minas, Thiago Saraiva, os bandidos criaram uma situação para chegar à casa do segurança. “Ontem à noite tocaram o interfone, simularam que um veículo estava com problema e pediram ajuda. Assim que abriram a porta eles entraram, renderam a família, ficaram um tempo com eles e logo depois tiraram a esposa e o filho, levaram para o cativeiro e outros bandidos ficaram com ele a noite inteira até hoje de manhã”, diz o policial.

Outra agência também foi alvo dos bandidos, mas na segunda tentativa eles não conseguiram levar dinheiro(foto: Samuel Ramos/JC Notícias)
Outra agência também foi alvo dos bandidos, mas na segunda tentativa eles não conseguiram levar dinheiro(foto: Samuel Ramos/JC Notícias)

 

O carro do vigilante, um Honda Civic, que teria sido usado pelos bandidos na ação, foi encontrado em Antunes, distrito de Igaratinga. O que já se sabe até o momento é que o grupo de assaltantes seria composto por pelo menos quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher. Quando o segurança e a família foram rendidos, um casal teria ficado na casa em poder do vigilante e outros dois homens teriam seguido com os familiares para um cativeiro, de acordo com as informações da Polícia Civil. O revólver do vigilante foi levado com cinco munições e pelo menos três bandidos estariam armados.

IMPRIMIR