*Por Priscila Rocha

#vaitercanavalSIM essa é a hashtag usada pelos organizadores do bloco Beco dos Aflitos, diante da informação de que Formiga não terá a festa do Rei Momo neste ano.

Com a descrição “Nunca faça sua felicidade depender do outro, seja ele político ou não. Aqui em Formiga vai ter bloco SIM!”, os organizadores do bloco convidam a população para participar da festa.

O intuito de Thiago Franco, idealizador do bloco, é reviver o movimento de carnaval de rua na cidade. Tocador de caixa, o formiguense que morou em Belo Horizonte por mais de dez anos e toca em diversos blocos da mais famosa festa de carnaval de Minas Gerais, decidiu criar o bloco . “O carnaval de rua de Belo Horizonte ganhou força a partir de 2010 quando o então prefeito proibiu o uso da praça da Estação, dessa forma, diversos músicos e o pessoal da arte se reuniram e reivindicaram o espaço que é público, assim surgiram os blocos. Esses blocos saem em lugares onde não havia festa, como os bairros afastados, e como aqui em Formiga, não terá festa e também não queremos depender da Prefeitura, resolvi convidar alguns amigos para criar o bloco. Meu desejo é que, assim como em BH, o movimento de carnaval de rua retorne em Formiga que é uma cidade mal aproveitada culturalmente”, explicou.

O bloco conta com cerca de 30 integrantes e tem o apoio de diversos músicos da cidade. Os ensaios são realizados todas as quartas-feiras, às 19h, na Emart (antiga Sede da Banda). O bloco conta com músicos de instrumentos de metais como trombone, clarinete e saxofone além da bateria, que tocarão as famosas marchinhas de carnaval. “O bloco é público quem tiver instrumento de metal, caixas, surdos, tamborim, repique, agogô, xequerê, etc, e quiser fazer parte, será muito bem-vindo”, disse Thiago.

Confira uma das marchinhas que será tocada:

 

De acordo com o idealizador do evento, o bloco vai desfilar no domingo que precede o carnaval, no dia 4 de fevereiro. “Teremos que sair no final de semana anterior, pois tocarei nos blocos de Belo Horizonte. Vamos sair em pré-carnaval porque música boa, carnaval e gente feliz a gente que faz”, finalizou.

Thiago é tocador de caixa de famosos blocos belorizontinos como Filhos de Tcha Tcha, Chama o Sindico, Bloco da Esquina, Manjericão e Tico-Tico Serra Copo.

Os interessados em participar podem obter mais informações na página do bloco no Facebook.

Beco dos Aflitos

O nome é uma homenagem à Travessa Olegário Maciel, historicamente conhecida como Beco dos Aflitos e foi um presente do responsável pela Emart, Itamar da Silva, que também tinha o sonho de criar um bloco de carnaval.

Trajeto do desfile

O bloco se concentrará a partir das 10h em frente ao Museu Histórico Francisco Fonseca (na estação ferroviária) descerá pela escadaria da estação e tocará na praça Ferreira Pires. A estimativa da organização é de 4 horas de festa. “Solicitaremos licença para a Prefeitura, pois não queremos fazer nada irregular e também policiamento militar para garantir a segurança de todos”, informou Thiago, e finalizou “se tudo der certo, para o ano que vem pretendemos fazer uma festa mais elaborada e convidar o pessoal do rock and roll e quem sabe de outros ritmos para fazer parte”.

 

Imprimir

Comentários