Belo Horizonte voltará a ser a capital do vôlei sul-americano. A primeira disputa será a do feminino, entre os dias 19 e 23 deste mês. Em seguida, a competição masculina, de 26 de fevereiro a 3 de março, também realizada na Arena Minas. Esta será a quarta vez que a capital mineira receberá o torneio.

Segundo o presidente da Federação Mineira de Vôlei, Tomas Mendes, o evento significa uma valorização ainda maior do vôlei mineiro. “Apresentamos um projeto para os nossos clubes, que aceitaram e abraçaram a ideia. Estamos felizes por BH ser a casa do vôlei sul-americano.”

O torneio feminino terá a participação de cinco equipes. Além de Minas e Praia, estarão em quadra os argentinos Boca Juniors e San Lorenzo e o boliviano Olympic. O sistema será o de todos contra todos, em turno único, com o campeão definido por pontos corridos.

Já no masculino haverá seis times: Cruzeiro, Minas, Obras Sanitárias e UPCN, da Argentina, Regatas Lima, do Peru, e Nacional, do Uruguai. Está prevista divisão em duas chaves de três – no Grupo A estão Minas, Obras Sanitárias e Nacional, e no B ficam Cruzeiro, UPCN e Regatas Lima. Os dois primeiros colocados de cada grupo avançam às semifinais. Os vencedores dessa etapa farão a final em 3 de março.

Na disputa feminina, o Minas participou de três edições, sendo o atual campeão, cujo título foi conquistado na Arena Minas. O Praia, atual campeão da Superliga, fará a sua estreia.

No masculino, juntos, Cruzeiro e Minas somam sete troféus e estiveram em 11 finais. O time celeste é o maior campeão, cinco vezes, mesmo total de Paulistano e Banespa. Ganhou em 2012/14/16/17/18, além de ter sido vice-campeão em 2015. O MTC venceu em 1984/85 e ficou em segundo em 1986/87/2013.

 

 

IMPRIMIR

Fonte:

Super Esportes