Depois de muita expectativa, finalmente as 163 famílias beneficiadas pelo programa Minha Casa, Minha Vida, puderam conhecer o endereço de suas moradias no Residencial Vila Nova das Formigas, por meio de um sorteio realizado no auditório da Paróquia São Vicente Férrer, ao lado da Matriz. O evento ocorreu na terça-feira (19).
O prefeito Aluísio Veloso/PT, membros da Secretaria de Desenvolvimento Humano, o superintendente Regional Centro-Oeste da Caixa Econômica Federal, Constantino Dias Neto, e representantes da Construtora Dávila Reis, estiveram presentes no sorteio.
A estimativa da Caixa Econômica Federal é que, em um prazo máximo de 45 dias, após o sorteio, as famílias serão convocadas para a assinatura dos contratos, informou o supervisor do Departamento de Programas Especiais da Prefeitura, Rodrigo Viana.
Durante o sorteio, foram usadas duas cumbucas, uma com o nome dos beneficiários e outra com a dos endereços, sendo sorteados prioritariamente os idosos e aqueles com necessidades especiais de acesso. Além disso, no dia do sorteio, seriam agendadas as vistorias de cada unidade habitacional entre a construtora e os beneficiários.
A dona de casa Carmem Silva, beneficiada pelo programa habitacional, já perdeu as contas de quanto tempo ela paga aluguel. Para ela, ter uma casa própria será um recomeço. O filho de Carmem, Fábio Henrique, está esperançoso e cheio de planos. ?A expectativa é a melhor possível, vou sair do aluguel e com esse dinheiro posso investir em outras coisas. Assim que o endereço da minha mãe sair, irei hoje mesmo ver a casa?, disse Fábio, antes do início do sorteio.
O superintendente Regional da Caixa, Constantino Neto, informou que será disponibilizado para os contemplados do ?Minha Casa, Minha Vida? uma conta simplificada da Caixa, a qual será isenta de qualquer tarifa.
Além disso, os beneficiados pelo programa habitacional poderão fazer movimentação para depósito ou saque de até R$20 mil para comprarem material de construção, podendo pagar em até 96 meses, explicou o superintendente.
Programa habitacional
Os imóveis foram construídos com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), disponibilizados para alienação direta com parcelamento às famílias cuja renda mensal é de até R$1.395. Destina-se a uso residencial do beneficiário e sua família, cabendo-lhes as despesas e tributos existentes, como luz, água, etc.
O encargo mensal para cada financiamento é calculado na proporção de 10% da renda bruta dos titulares do contrato, não podendo ser inferior a R$50,00 em um prazo de 120 meses.
Se o beneficiário transferir, ceder, emprestar, alugar, manter o imóvel fechado ou qualquer outra destinação que não seja a residência da família, implicará na perda do subsídio, com cobrança integral e à vista do valor parcelado, abatidos os pagamentos porventura já realizados. O prazo máximo para a ocupação do imóvel é de 30 dias após a assinatura do contrato.

Imprimir
Comentários