A biblioteca de Córrego Fundo, Maria José Arantes, indica como leitura desta semana o livro “O Mulato”, de Aluízio Azevedo. O projeto “O que Ler” tem como objetivo estimular o hábito da leitura e divulgar as obras do acervo.

A biblioteca funciona as segundas, quartas e sextas-feiras das 7h às 16h e terças e quintas-feiras das 7h às 17h30. 

A obra

Publicado em 1881, O Mulato é considerado o romance inaugural do Naturalismo no Brasil. Acabou gerando para seu autor, Aluísio Azevedo, diversas inimizades em São Luís, devido à sua crítica feroz à sociedade preconceituosa da época.

Raimundo é órfão de pai e vive afastado da mãe, uma ex-escrava. Volta da Europa, formado, para viver com o seu tio e tutor, Manuel Pescada, e acaba se interessando por sua filha, Ana Rosa. A paixão é correspondida, mas tem obstáculos nas restrições impostas pela família da moça devido às origens negras do rapaz.

É possível identificar vários elementos realistas na história, como a crítica social, o anticlericalismo, a luta contra o preconceito racial, o aspecto sexual e o triunfo do mal. Há ainda, porém, algumas características remanescentes do Romantismo, como a idealização do herói, a trama cliché do amor que não se realiza devido a tradições e preconceitos e a natureza “rocambolesca” da história.

omulato

print
Comentários