A Confederação Pan-Americana de Canoagem (COPAC) confirmou os nomes dos seis atletas que defenderão o Brasil em provas de canoagem slalom nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru. Foram definidas três atletas para disputas femininas e outros três para provas masculinas da modalidade, que ocorrerão entre os dias 2 e 4 de agosto deste ano.

Por meio de nota publicada em seu site oficial nesta terça-feira, a Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa) informou que estarão presentes na competição

Ana Sátila Vieira Vargas (C1F – canoa individual), Omira Maria Estácia Neta (K1F – caiaque individual) e Marina Souza Costa (canoagem slalom extremo) entre as mulheres. Já entre os homens o Brasil será representado por Felipe Borges (C1M – canoa individual), Fábio Scchena Dias Rodrigues (canoagem slalom extremo) e Pedro Henrique Gonçalves (caiaque individual), sexto colocado desta prova nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

A entidade ressaltou que o Brasil conquistou todas as vagas possíveis na canoagem slalom do Pan, o que ocorreu durante as seletivas nacionais disputadas na cidade gaúcha de Três Coroas, entre os últimos dias 20 e 21 de abril. Porém, a CBCa ainda esperava pela oficialização dos atletas que iriam ao Pan por parte da COPAC.

“Estou muito feliz com a classificação para os Jogos, principalmente pelo fato da minha irmã Omira também ter conquistado o direito de representar o Brasil na categoria K1. Nós duas vamos buscar ouro no Peru e podem contar com o máximo de empenho nosso e de toda equipe para que isso se concretize”, afirmou Ana Sátila, que foi medalhista de ouro na prova do C1 e de prata no K1 no Pan de Toronto, em 2015.

Felipe Borges, por sua vez, obteve um pódio no grande evento realizado há quatro anos no Canadá e agora espera voltar a conquistar uma medalha. “A canoagem slalom entrou no programa dos Jogos Pan-Americanos em Toronto e lá eu consegui a medalha de bronze. Vamos trabalhar para que agora essas medalhas mudem para uma cor mais dourada”, projetou.

Pedro Gonçalves também esteve presente no Pan em solo canadense, onde faturou uma prata. Agora, ele almeja subir um degrau no pódio na prova da canoagem slalom extremo. “Muito honrado e feliz de representar o meu país nos Jogos Pan-Americanos de Lima, o maior evento esportivo das Américas, vamos com tudo”, ressaltou o atleta.

Imprimir

Fonte:

Hoje em Dia