A seleção brasileira conquistou em grande estilo o título do Sul-Americano Sub-17. Precisando de apenas um empate para se tornar campeã, a equipe massacrou o anfitrião Chile por 5 a 0, em Rancagua, na noite desse domingo (19), e levou pela 12ª vez o título do torneio continental.

O herói da noite foi Alanzinho, do Palmeiras, autor de três gols na partida pela rodada final do hexagonal do Sul-Americano. Os outros gols foram marcados por Paulinho, do Vasco, e Lincoln, do Flamengo.

O Brasil jogou a partida decisiva com a seguinte escalação: Gabriel Brazão; Lucas Halter, Vitão, Weverson e Victor Bobsin; Wesley (Rodrigo Nestor), Marcos Antonio e Alanzinho; Vinicius Júnior (Vitinho), Paulinho e Lincoln (Yuri).

Principal expoente da seleção sub-17, Vinícius Junior passou em branco na partida decisiva, mas ainda assim o atacante do Flamengo fechou o torneio como artilheiro, com sete gols marcados, além de ter sido eleito o melhor jogador da competição

O Brasil fechou o Sul-Americano Sub-17 com uma campanha praticamente perfeita, tendo somado sete vitórias e dois empates Na primeira fase, a equipe fez 3 a 0 no Peru na sua estreia, bateu a Venezuela por 1 a 0, empatou por 1 a 1 com o Paraguai e superou a Argentina por 3 a 0. Depois, no hexagonal, ficou no 2 a 2 com o Paraguai, aplicou 4 a 0 na Venezuela, derrotou Equador e Colômbia ambos por 3 a 0 e massacrou o Chile por 5 a 0.

O Sul-Americano Sub-17 foi classificatório para o Mundial da categoria, que será disputado em outubro na Índia. E o Brasil já entrou em campo para a sua última partida no torneio com a vaga assegurada. As outras ficaram com as equipes do Chile, do Paraguai e da Colômbia.

A conquista também confirmou a soberania brasileira na categoria sub-17. Afinal, essa foi a 17ª edição do torneio e o 12º troféu assegurado pela seleção, que também levantou a taça em 1988, 1991, 1995, 1997, 1999, 2001, 2005, 2007, 2009, 2011 e 2015.

IMPRIMIR
Fonte:

O Tempo