Enquanto a chuva da primavera não vem, o Brasil pega fogo. Temperaturas acima dos 40°C continuam sendo registradas nos últimos dias do inverno e a fumaça das queimadas se espalha pelo interior do país.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), temperaturas de 40°C ou mais voltaram a ser observadas na tarde de quarta-feira (20) nos estados do Centro-Oeste, Pará e Tocantins.

Este calor intenso ainda deve ocorrer nas primeiras semanas da primavera pelo interior do Brasil.

 

 

 Muita fumaça

 Na manhã dessa quinta-feira (21), diversos aeroportos no Norte do Brasil e no norte de Mato Grosso informavam alguma restrição de visibilidade por causa da fumaça. Os aeroportos das capitais Rio Branco (Acre) e Porto Velho (Rondônia) também sentiram o problema. Em Rio Branco, a fumaça ainda estava presente mesmo com a chuva que começou no início da tarde.

A imagem captada pelo satélite GOES 16 revela a densa camada de fumaça sobre o centro-norte do Brasil.

Pelo levantamento do  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) que faz o monitoramento oficial de queimadas no Brasil, a quantidade de focos de fogo no país em 2017, de 1 de janeiro a 20 de setembro, era 50% maior do que no mesmo período do ano passado.

 

A chuva frequente é o principal agente para diminuir os focos de fogo e a fumaça. Porém, as condições atmosféricas até o próximo domingo ainda são de predomínio de tempo seco. Mas no decorrer da última semana de setembro já se espera o aumento de umidade e das condições para ocorrência de alguma chuva sobre o Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e sul do Pará, e também sobre o Sul do Brasil e até São Paulo. As condições para a chuva tendem a aumentar sobre o país nos primeiros dias de outubro.

 

 

Fonte: Climatempo ||

Imprimir

Comentários